Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes | OneFootball

Icon: MaisQueUmJogo - MQJ

MaisQueUmJogo - MQJ

·03 de dezembro de 2023

Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

O Mundial de Clubes começa em dezembro, mais precisamente no dia 12. O Fluminense é o representante brasileiro e tem tudo para fazer a grande final com o Manchester City da Inglaterra, campeão europeu. Mas é bom ambos colocarem a barba de molho, pois o MQJ Memória de hoje relembra grandes zebras do Mundial de Clubes.

A lista conta até com gigantes do futebol brasileiro ocupando papel de zebras. Mas as equipes do Brasil também sofreram com as zebras. Vamos para a relação.


Vídeos OneFootball


Zebras do Mundial de Clubes

2006 – Internacional

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Adriano Gabiru foi o herói do Inter | Foto: KAZUHIRO NOGI/AFP via Getty Images

Gigante do futebol mundial, o Internacional era apontado como zebra na finalíssima do Mundial de Clubes de 2006. Isso porque faria a finalíssima contra um Barcelona muito poderoso e que tinha nomes como Ronaldinho Gaúcho.

Na semifinal, o Inter passou do tradicional Al Ahly do Egito por 2 a 1 em um jogo muito difícil e truncado para a equipe que era comandada pelo técnico Abel Braga. Na decisão, sem muitas surpresas, o Internacional enfrentou o Barcelona, que havia passado sem dificuldades do tradicional América do México por 3 a 0.

A final, ficou muito marcada pelo herói improvável: Adriano Gabiru. Após o Barcelona massacrar o jogo todo, Gabiru entrou no segundo tempo e fez o gol do título. Na chegada ao Brasil os torcedores colorados chegaram a pedir perdão ao jogador, normalmente hostilizado.

2010 – Mazembe

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Mazembe superou o Inter de Oscar (Foto: Getty)

Quem já foi zebra acabou sofrendo com o mesmo problema. O Internacional foi eliminado em 2010 nas semifinais de maneira surpreendente. Pela primeira vez na história um time sul-americano não se classificou para a decisão do torneio .

O Colorado perdeu por 2 a 0 para o modesto Mazembe, da da República Democrática do Congo. Kidiaba, goleiro do time africano, foi o nome do jogo pelas defesas e pelas comemorações imitando um carrinho no chão.

2012 – Corinthians

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Guerrero brilhou em 2012 | Foto: Kaz Photography/Getty Images

Outro gigante brasileiro a viver um dia de zebra foi o Corinthians. Isso porque em 2012 os times da América do Sul já nem faziam cócegas nos europeus e o Timão teria que encarar na finalíssima um poderoso Chelsea.

Para ir até a final, o time que era treinado por Tite enfrentou o Al Ahly na semifinal, e em um jogo muito enroscado, o Timão venceu a partida por 1 a 0. Na decisão, Guerrero, de cabeça, definiu o único gol do jogo aos 15 minutos do segundo tempo.

2013 – Raja Casablanca

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Raja Casablanca eliminou o Atlético em 2013: uma das zebras do Mundial de Clubes (Foto: Getty)

O segundo time sul-americano da história a ser surpreendido e a ficar de fora da final do Mundial de Clubes foi o Atlético Mineiro, que acabou sendo derrotado por 3 a 1 pela equipe marroquina do Raja Casablanca nas semifinais.

Após a dramática e inédita conquista do Galo na Libertadores, nos pênaltis, contra o Olímpia do Paraguai, o Atlético chegava cheio de confiança para a disputa do Mundial de Clubes. Porém as coisas acabaram não caminhando como se esperava. O Bayern de Munique foi o campeão.

2016 – Kashima Antlers

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Kashima Antlers foi uma das zebras do Mundial de Clubes em 2016 (Foto: Getty)

Assim como ocorreu em 2010 e 2013, o Atlético Nacional da Colômbia também foi outro time da América do Sul a não conseguir se classificar para a decisão do Mundial de Clubes, sendo o algoz da vez o time japonês do Kashima Antlers. Na partida, o time colombiano liderado pelo goleiro Franco Armani, o meia Alejandro Guerra, o atacante Miguel Borra e o técnico Reinaldo Rueda entrava naquele jogo carregando a obrigação de vencer o jogo e chegar até decisão.

O Atlético Nacional fez em uma partida irreconhecível e sofreu a maior derrota de um time sul-americano desde a criação desse formato do torneio em 2005, na qual acabou sendo superado por 3 a 0. O Real Madrid foi campeão diante de uma das zebras do Mundial de Clubes.

2018 – Al-Ain

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Al-Ain despachou o River Plate e se tornou mais uma das zebras do Mundial de Clubes (Foto: Getty)

Dois anos depois de um sul-americano ser eliminado na semifinal da competição, a equipe do River Plate dirigida por Marcelo Gallardo também amargou uma saída precoce no torneio mundial. Após uma gigante conquista da Libertadores, vencendo o seu maior rival na decisão ocorrida em Madri, o River chegava empolgado para tentar vencer o torneio.

Naquele ano, o possível rival na final seria um espanhol, sendo desta vez o Real Madrid. Porém, antes os Millonarios tinham que passar da semifinal contra o Al-Ain da Arábia Saudita. No jogo contra os árabes, o River não fez uma grande exibição e com duas falhas de marcação, a equipe sul-americana empatou em 2 a 2 e nos pênaltis acabou sendo eliminada por 5 a 4, dando adeus às chances de disputar mais uma final de Mundial de Clubes. Melhor para o Real Madrid, que ficou com o caneco.

2020 – Tigres

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Gignac consola Weverton, após bote do Tigres | Foto: KARIM JAAFAR/AFP via Getty Images

Dos times eliminados da semifinal, talvez esse jogo entre Palmeiras e Tigres seja a menor das zebras. Campeão da América no Maracanã contra o Santos 21 anos depois do primeiro título e, em plena pandemia, o Palmeiras chegava pela primeira vez para a disputa do Mundial de Clubes neste formato Fifa, sendo o seu adversário a fortíssima equipe mexicana do Tigres, liderada pelo técnico Tuca Ferretti, pelo zagueiro Carlos Salcedo e pelo centroavante francês Gignac.

Na partida, um equilíbrio muito grande entre as duas equipes, com chances de lado a lado, porém após um pênalti cometido pelo zagueiro Luan aos oito minutos da segunda etapa, o artilheiro francês Gignac foi às redes e confirmou a eliminação a equipe brasileira do torneio, sendo essa a quinta vez na história que a equipe sul-americana não conseguiu se classificar para a grande decisão do Mundial de Clubes. O Bayern foi campeão.

2020 – Al-Ahly

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Al-Ahly foi algoz do Palmeiras (Foto: Getty)

No mesmo ano do Mundial, após a eliminação do Palmeiras para o Tigres na semifinal, a equipe paulista disputaria o amargo terceiro lugar. Abalado psicologicamente depois da dolorosa eliminação, o time do técnico Abel Ferreira novamente foi surpreendido. Após um empate em 0 a 0 contra a equipe do Al-Ahly do Egito, o Palmeiras acabou saindo derrotado nos pênaltis por 3 a 0 e ficou com a quarta posição do torneio pela primeira vez na história. Mais uma das zebras do Mundial de Clubes.

2022 – Al Hilal

Imagem do artigo:Zebras do Mundial de Clubes! Relembre quando a coisa não deu certo para gigantes

Al Hilal comemora: uma das zebras do Mundial de Clubes / Foto: Michael Steele/Getty Images

Um dos maiores vexames do Mundial para um brasileiro aconteceu este ano, em 2022. O Flamengo chegou sonhando em fazer frente para o Real Madrid. Tanto que antes do torneio o vice-presidente de futebol Marcos Braz puxou um canto no vestiário provocando os merengues: “Real Madrid, pode esperar, a tua hora vai chegar”.

Mas o duelo na finalíssima com o Real Madrid nunca aconteceu. Isso porque, na semifinal, o Flamengo foi dominado pelo Al Hilal da Arábia Saudita e perdeu por 3 a 2. Era o fim do sonho de ganhar o título daquele ano. Uma das maiores zebras do Mundial de Clubes da Fifa.

Saiba mais sobre o veículo