Zagueiro ex-Fluminense fala de adaptação ao futebol asiático | OneFootball

Icon: Futebol Latino

Futebol Latino

·28 de setembro de 2022

Zagueiro ex-Fluminense fala de adaptação ao futebol asiático

Imagem do artigo:Zagueiro ex-Fluminense fala de adaptação ao futebol asiático

Com passagem por clubes importantes do futebol brasileiro como Corinthians, Fluminense, Santa Cruz, Figueirense, dentre outros, o zagueiro Victor Oliveira deixou o Brasil há quase três meses rumo ao futebol asiático. Mais precisamente para o Krabi FC, da Tailândia.

O defensor brasileiro já havia tido a oportunidade de jogar no exterior em 2017 pelo Sheriff (Moldávia), equipe onde chegou a disputar uma edição da Liga Europa. Agora, entretanto, está tendo que se adaptar a uma nova cultura, linguagem, aos costumes praticados e até ao próprio futebol jogado na Tailândia.

Para isso, o jogador tem mantido uma rotina de treinos à parte com seu preparador físico além dos treinamentos que realiza no Centro de Treinamento do Krabi FC. O trabalho tem se mostrado eficiente já que, dentro de campo, o zagueiro tem apresentado números convincentes no início de sua passagem na Ásia. Ele soma sete atuações, todas como titular, e um índice de 65.6% das ações totais bem-sucedidas como, por exemplo, 67.6% dos duelos ganhos, 58 bolas recuperadas ao todo (média de 8,2 p/jogo) e 32 interceptações (média de 4,5 p/jogo). Os dados são da plataforma de dados Wyscout.

“Eu sabia que, chegando aqui na Tailândia, haveria uma mudança na forma de treinar, na carga de trabalho, então procurei manter o meu treinamento junto ao preparador físico com quem trabalho no Brasil, fazendo trabalhos extras, e venho me sentindo muito bem. Já são quase três meses aqui, tenho conciliado meus treinamentos que eu sempre fiz no Brasil com os treinos que o clube propõe para mim e acredito que isso vem me ajudando a me sobressair em relação aos atletas daqui. Acredito que venho me adaptando bem, desde que cheguei aqui joguei todos os jogos, incluindo os de pré-temporada, da liga, da copa e isso, querendo ou não, vai me dando bagagem para entender o futebol tailandês, como funciona, e vou conseguindo também passar um pouco da minha experiência, de ter jogado no futebol europeu, uma Liga Europa e a primeira divisão no Brasil”, afirmou.

Apesar do futebol tailandês não ter a mesma visibilidade e tradição de outros mercado ao longo do planeta, de acordo com Victor Oliveira, há uma cultura no país de procurar conhecimento e buscar evolução. Para isso, o país tem investido na contratação de jogadores estrangeiros nos últimos anos como forma de levar um pouco do futebol do resto do mundo para lá, como é o caso do próprio defensor:

“Acredito que é uma troca, eu venho para me adaptar a eles, mas também é um lugar onde procuram bastante conhecimento, trazendo jogadores estrangeiros para poder agregar à liga. A principal diferença que eu vejo, falando em referência ao clube em que eu estou, embora faça pouco tempo que estou aqui, é na parte tática. Aqui é um jogo de bastante transição onde não se tem muito controle. Quando temos a posse da bola, as equipes buscam atacar de qualquer forma, muitas vezes chega a ser um pouco desorganizado, mas acredito que, mesmo com essa mentalidade diferente, o futebol tailandês vem tentando se qualificar. Hoje, a gente vê times da primeira divisão da Tailândia que chegam a uma Champions League da Ásia e fazem boas campanhas, então isso mostra que o futebol vem crescendo e, com a chegada também de jogadores estrangeiros, agrega bastante. Mas estou bastante feliz de estar aqui, procurando me adaptar à forma como eles jogam, à língua e acredito que tem tudo para ser uma boa temporada.”

Saiba mais sobre o veículo