Yuri Alberto relembra início no futebol e ajuda de brasileiros na Rússia | OneFootball

Yuri Alberto relembra início no futebol e ajuda de brasileiros na Rússia

Logo: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

Ainda com 21 anos, Yuri Alberto, novo centroavante do Corinthians, já passou por poucas e boas no futebol. Ele foi anunciado por empréstimo de um ano ao clube do Parque São Jorge, que cederá Ivan e Gustavo Mantuan pelo mesmo período ao Zenit, da Rússia.

Em entrevista ao Alvinegro, o jogador relembrou sua trajetória até chegar onde ele disse se “sentir realizado”. Foi por conta do pai, Carlos Alberto, que ele começou seu caminho no esporte, mas sem esquecer suas origens.

“Vim de um bairro muito simples, a Vila Cristina, sou grato a todos que, hoje, quando vou lá, me recepcionam muito bem, as crianças da minha rua ficam doidas quando vou lá. Então, isso é legal porque a gente passa uma boa imagem dentro de campo e fora também, as crianças podem se inspirar, mostra que não é impossível, porque saí de lá”, iniciou.

“Sempre fui fã (do pai), sempre gostei de acompanhar o futebol dele, assistir ele jogar. Comecei como volante, me inspirava nele, para mim era meu ídolo, é ainda, meu herói. Comecei como volante nas categorias das escolinhas lá de São José dos Campos e aí as coisas foram acontecendo. Com 12 anos, eu pude fazer um teste no Santos, passei no teste e acabei não indo em 2012, fui no ano seguinte. No ano que não fui, o Santos foi campeão, me zoaram para caramba. Mas graças a Deus pude fazer uma boa base lá (no Santos), sou grato a todos”, complementou.

Ele continuou comentando sua trajetória, relembrando também sua passagem pelo Internacional, onde atuou em 85 partidas e balançou as redes em 31 oportunidades.

“Depois fui ao Inter, fiz uma boa temporada e fui para o Zenit, para a Rússia, uma nova experiência para mim, muito frio. Todos me receberam muito bem, os brasileiros que estão lá, Malcom, Claudinho, que jogaram aqui no Corinthians também, me receberam bem. Agora estou aqui, no Timão”.

Apesar do pouco tempo na Rússia – foram 15 jogos, seis gols e quatro assistências -, o jogador conta que se sentiu em casa ao ter contato com os brasileiros que atuam no Zenit.

“Eu pude fazer uma boa temporada. Não foram nem três meses e fiz seis gols, fui o cara que mais participou de gols de janeiro para cá, ganhei meu primeiro título, graças a Deus, só tenho a agradecer essa passagem pelo Zenit. Os dois (Malcom e Claudinho) me ajudaram para caramba. Quando você chega em um lugar onde ninguém fala sua língua e tem os brasileiros para poder se enturmar, poder se adaptar, é ainda melhor”, finalizou.

Apesar de já ter iniciado suas atividades no clube, Yuri Alberto não poderá atuar até o dia 18 de julho, quando a janela de transferências abrirá no Brasil. Diante disso, ele poderá fazer sua estreia, portanto, no compromisso seguinte do Corinthians, no dia 20 de julho, contra o Coritiba, em Itaquera.

Segundo colocado no Brasileirão, o Corinthians visita o Fluminense, no Maracanã, neste sábado, a partir das 16h30 (de Brasília). A tendência é que Vítor Pereira mande a campo um time alternativo, já pensando no confronto de volta das oitavas da Libertadores contra o Boca Juniors, na terça-feira, na Bombonera.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo