Vítor Pereira diz que time não está definido para final da Copa do Brasil e garante gestão de carga | OneFootball

Icon: Meu Timão

Meu Timão

·29 de setembro de 2022

Vítor Pereira diz que time não está definido para final da Copa do Brasil e garante gestão de carga

Imagem do artigo:Vítor Pereira diz que time não está definido para final da Copa do Brasil e garante gestão de carga

Após a vitória do Corinthians contra o Atlético-GO nesta quarta-feira, o técnico Vítor Pereira falou sobre um dos assuntos mais debatidos em suas últimas coletivas: o rodízio de jogadores, ou a "gestão de carga", como gosta de dizer.

Em entrevista coletiva após o jogo, Vítor Pereira foi questionado sobre a necessidade de variar a equipe titular até os jogos da final da Copa do Brasil, nos dias 12 e 19 de outubro. Além do confronto contra o Cuiabá, no sábado, o time ainda enfrenta o Juventude fora de casa e o Athletico-PR, na Neo Química Arena, quatro dias antes da primeira final.

"Se eu mantiver a equipe até os jogos que faltam até lá (jogo de ida da final da Copa do Brasil, contra o Flamengo), que são teoricamente titulares, eles vão chegar mortos, vão chegar sem capacidade de responder. Portanto, vou tentar fazer uma gestão que não seja radical, que nos permita sermos competitivos, algo muito cuidadoso. Não podemos chegar ao jogo contra o Flamengo sem capacidade de pressionar, sem capacidade de jogar num ritmo alto. Não há milagres aqui. Choveu toda a noite, choveu hoje, o treino está pesado. Se eu não tiver cuidado, vou acabar tendo lesões e ter sobrecarga que vai refletir no jogo", disse o treinador.

Até esta altura do campeonato, nos jogos decisivos, Fábio Santos foi titular no lugar de Lucas Piton, enquanto Gustavo Silva ocupou a vaga de Adson. Na segunda etapa do duelo contra o Atlético-GO, Piton e Adson entraram em campo e o time conseguiu aumentar sua produção ofensiva. Vítor Pereira, então, foi perguntado se já existe um "time fechado" ou se essa dupla pode estar entre os titulares na final.

"Quando chegar a essa altura, os jogadores que eu sentir que estão melhores são os que vão jogar, não tenha dúvida nenhuma. Eu não posso ter uma previsão se eu vou jogar com o A no lugar do B ou com o B no lugar do A, tenho que perceber quem é que está mais forte e quem é que nos vai dar aquilo que precisamos no jogo. Tem que ser uma coisa que vai estando na minha cabeça, mas que eu possa mudar um ou outro jogador", garantiu o português.

Notícias relacionadas

Saiba mais sobre o veículo