Virslīga? Conheça o campeonato da Letônia no Lado B do Futebol | OneFootball

Virslīga? Conheça o campeonato da Letônia no Lado B do Futebol

Logo: FNV Sports

FNV Sports

O Lado B do Futebol dessa semana, vai para a Letônia falar sobre o campeonato do país, a Virslīga. Cheio de mudanças com o passar dos tempos, o torneio vai ganhando cada vez mais forma e notoriedade. A evidência chegou ao ápice nas últimas semanas, quando o Futebol na Veia, em live no Instagram, entrevistou Rhuan Jesus, goleiro do Dalgavpius.

A Federação Letã e um pouco de história

Antes de mais nada, é necessário comentar a respeito da organizadora da competição. À princípio, a federação foi fundada em 1921, mas 19 anos depois acabou sendo fechada, devido a criação da União Soviética. Começou com 22 clubes, de 12 associações e, em 1927, foi criada a primeira competição do país. Antes de ser dissolvida pela o regime que estava ascendendo, a competição tinha oito participantes.

A partir dos anos 1990, com a Letônia novamente se tornando independente, tudo voltou como era antes, inclusive sua filiação à Fifa. Um fato relevante da história recente, é que o ex-jogador de seleção Kaspars Gorkšs, se tornouu presidente em 2018, mas seu mandato durou apenas um ano devido aos maus resultados da equipe nacional, além de denúncias de má gestão. No dia 3 de julho de 2020, Vadims Ļašenko assumiu o posto vago.

Aliás, falando na seleção local, pouco teve resultados relevantes por toda a sua história. A equipe que hoje é comandada por Slaviša Stojanovič, alcançou seu ápice esportivo na Eurocopa de 2004, quando disputou o torneio e acabou sendo eliminado no fortíssimo grupo que tinha República Tcheca, Holanda e Alemanha (também eliminada).

O grande ídolo da história local é Māris Verpakovskis, maior artilheiro da história da Seleção Letã, com 29 gols marcados. Vitālijs Astafjevs, foi outro jogador letão de certo reconhecimento no futebol europeu, pois chegou a ser o atleta que mais jogou por uma seleção na Europa, mas foi superado por Buffon. Por fim, e não menos importante, Leonīds Ostrovskis foi o único letão a disputar uma Copa do Mundo, pela antiga União Soviética em 1958 e 1962.

O Campeonato Letão

O formato e nome atual, Virslīga, começou em 1992, pós-soviéticos e veio sofrendo alterações com o tempo. Hoje é disputada por 10 clubes, o torneio dá uma vaga para a fase de qualificação da Champions League, além de duas vagas para as primeiras fases da Europa League. Em contrapartida, o lanterna ao fim do torneio é rebaixado e o nono colocado disputa um playoff de rebaixamento, contra o segundo colocado da 1.Liga, a divisão abaixo.

O maior vencedor do torneio é o Skonto Riga que possui 15 títulos, 14 deles ganhos entre 1991 e 2004, ou seja, seguidamente. Após essa hegemonia, o troféu foi passando de mão em mão, até chegar no rival do Skonto, o Riga FC que venceu 2018 e 2019. Aliás, no ano passado, o campeão teve uma vantagem de cinco pontos sobre o segundo colocado, o RFS.

Por fim, vale ressaltar que os clubes letões pouco vão longe na Europa. O Ventspils foi o único a chegar numa fase de grupos europeias, na Europa League. Entretanto, foi eliminado no grupo D com Sporting, Hertha Berlin e Heerenveen. Outro que quase chegou foi o Skonto, mas acabou sendo eliminado por clubes como Barcelona, Chelsea e Inter de Milão, que azar!

Artilharia pegando fogo

Na Virslīga, quando o assunto é gols Mihails Miholaps reina absoluto desde 2009, quando aposentou. Foram 210 gols marcados em quase 15 anos de carreira. O mais próximo a ele está Vīts Rimkus, com 176. Bem mais atrás dos líderes está o último jogador do top-10 letão a se aposentar: Gatis Kalniņš. O atacante, finalizou sua etapa como jogador no FK Valmiera, atual 4º colocado na competição, ele tem 107 gols marcados na história.

Foto/destaque: (Reprodução/GE.com)

Saiba mais sobre o veículo