Vasco espera lucrar R$25 milhões com vendas de jogadores criados no clube

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fmercadodofutebol.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F05%2F609c01c411f63.jpg&q=25&w=1080

A pandemia deu uma diminuída no poder aquisitivo de alguns clubes. Mesmo assim, o mercado da bola na Europa vai ser movimentado e isso pode gerar uma boa quantia ao Vasco da Gama. Tudo isso depende das taxas de vendas futuras, firmadas em acordos estruturados na venda de jogadores no passado. 

De acordo com o O Globo, o orçamento de 2021 do Cruzmaltino pretende arrecadar cerca de R$ 25 milhões com o chamado mecanismo de solidariedade. Esse mecanismo é um percentual de cada transferência internacional de um jogador. Assim, o clube formador do atleta tem direito a 5% dos valores envolvidos. O percentual é dividido por todos os clubes pelos quais o jogador passou entre os 12 e 23 anos de idade. Se o atleta ficar até menos que um ano, ainda assim a equipe tem direito ao valor proporcional ao período. 

Com as especulações de venda de Philippe Coutinho pelo Barcelona, de Douglas Luiz possivelmente saindo do Aston Villa para o Manchester City e Paulinho – que neste caso a porcentagem fica por conta de 10% dos direitos econômicos, não pela venda, mas sim pela permanência do atleta no Bayer Leverkusen. 

Para se ter uma ideia do ganho deste ano, em 2020 o valor foi de apenas R$ 4,9 milhões, com as negociações de Marlon, Yotún, Danilo e Allan. A expectativa de 2021 se torna ainda mais alta e interessante se levarmos em conta que, em 2019, a arrecadação foi de R$ 3 milhões, com Patric, Kainandro, Marcelo, Marlon, Danilo, Philippe Coutinho e Evander.

Saiba mais sobre o veículo