Vasco critica planejamento da Ponte e falta de policiamento no Moisés Lucarelli: ‘Inadmissível’ | OneFootball

Vasco critica planejamento da Ponte e falta de policiamento no Moisés Lucarelli: ‘Inadmissível’

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

A confusão no Moisés Lucarelli entre as torcidas de Ponte Preta e Vasco, na última terça-feira, segue rendendo polêmica. Nesta quarta, os clubes publicaram notas repudiando os atos violentos que aconteceram durante a vitória da Macaca, mas deram versões diferentes sobre o assunto. Em comunicado, o Cruz-Maltino criticou o planejamento do time mandante e a falta de policiamento na parte interna do Estádio.

“A saída do estádio ocorreu de forma desordenada, sem que os protocolos habituais de segurança de responsabilidade do mandante fossem observados, e obrigaram a Polícia Militar a agir novamente para impedir a aproximação hostil de torcedores locais da área de evacuação da torcida visitante”, diz um trecho nada nota.

“A falta de dispositivo de segurança para garantir a separação e segurança dos torcedores locais e visitantes verificada na noite de ontem no estádio Moisés Lucarelli é inadmissível. Em todos os jogos em que o Vasco da Gama joga como visitante nesta temporada, sua torcida tem lotado os setores a ela reservados, sem que se tenha registro de incidentes”, afirma o Vasco em outra parte da nota.

Na última terça-feira, no começo do primeiro tempo, de acordo com relatos de vascaínos, torcedores da Ponte Preta tentaram invadir o setor destinado ao Vasco. Assim, integrantes das duas torcidas entraram em confronto, que interrompeu a partida por cerca de oito minutos. No final do jogo as torcidas voltaram a protagonizar cenas lamentáveis do lado de fora do estádio.

A Ponte Preta, por sua vez, afirmou em nota que “de acordo com relato do próprio comandante do policiamento, as brigas foram iniciadas por membros de torcidas organizadas do Vasco”. A Macaca também lamentou e repudiou os fatos e disse estar colaborando para as investigações e demais esclarecimentos.

Confira a nota do Vasco

O Club de Regatas Vasco da Gama vem a público lamentar os graves incidentes ocorridos na noite desta terça-feira durante a partida A.A. Ponte Preta x C.R. Vasco da Gama, válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Os 2 mil ingressos destinados à nossa torcida estavam vendidos com antecedência, o que deveria ensejar por parte do mandante um planejamento operacional e de segurança adequada para a partida, o que claramente não ocorreu.

A Polícia Militar do Estado de São Paulo corretamente escoltou os ônibus com os torcedores do Vasco desde a chegada à Campinas até o estádio e repeliu a tentativa de aproximação hostil da torcida local ao local acesso da torcida visitante na área externa do estádio. A saída do estádio ocorreu de forma desordenada, sem que os protocolos habituais de segurança de responsabilidade do mandante fossem observados, e obrigaram a Polícia Militar a agir novamente para impedir a aproximação hostil de torcedores locais da área de evacuação da torcida visitante.

Infelizmente o que se viu durante o primeiro tempo da partida foi decorrente da falta de policiamento e segurança particular alocados na área interna do estádio para isolar o setor visitante dos torcedores locais. Após o primeiro gol da Ponte Preta houve o início de hostilidades quando o portão da grade que separava os dois setores foi rompido, da área local para a área visitante, tendo início um lamentável conflito, só paralisado com a chegada do policiamento.

A falta de dispositivo de segurança para garantir a separação e segurança dos torcedores locais e visitantes verificada na noite de ontem no estádio Moisés Lucarelli é inadmissível. Em todos os jogos em que o Vasco da Gama joga como visitante nesta temporada, sua torcida tem lotado os setores a ela reservados, sem que se tenha registro de incidentes.

O Club de Regatas Vasco da Gama repudia qualquer ato de violência, seja de quem for, e se coloca à disposição das autoridades e da CBF para colaborar para que sejam esclarecidos os lamentáveis incidente ocorridos no estádio Moisés Lucarelli e evitar que voltem a acontecer.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo