VAR vê “pisão acidental” em Atuesta ao não marcar pênalti para Palmeiras contra o Atlético-MG | OneFootball

Icon: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

·30 de setembro de 2022

VAR vê “pisão acidental” em Atuesta ao não marcar pênalti para Palmeiras contra o Atlético-MG

Imagem do artigo:VAR vê “pisão acidental” em Atuesta ao não marcar pênalti para Palmeiras contra o Atlético-MG

No início da noite desta sexta-feira, a CBF divulgou o áudio da checagem do VAR da checagem de um possível pênalti não marcado para o Palmeiras, na vitória da equipe contra o Atlético-MG, no Mineirão.

No lance polêmico, o meia Atuesta levou um pisão de Mariano quando entrava na área pelo lado esquerdo do ataque palmeirense. O árbitro Marcelo de Lima Henrique não viu infração, e o árbitro de vídeo, Rodrigo Carvalhaes de Miranda, chancelou a decisão ao ver “pisão acidental”.

Inicialmente, o dono do apito solicita a checagem pela cabine do VAR depois de mandar o lance seguir.

“Dá uma checada aí. Para mim, de jogo”, disse Marcelo de Lima Henrique.

Em seguida, depois de checar o lance por ângulos diferentes, Rodrigo Carvalhaes de Miranda admite o contato de Mariano em Atuesta, mas não vê como ação faltosa, e manda o lance seguir.

“Tem um pisão ali, mas é um pisão acidental. Não é uma ação faltosa”, comenta o árbitro de vídeo, que comunica a decisão para Marcelo de Lima Henrique.

“De Lima, lance checado. Tem um contato embaixo, um pisão acidental. Não é uma ação faltosa. Segue a decisão de campo”, indica o VAR.

Outro lance revisado pela equipe de arbitragem foi o gol anulado de Breno Lopes, aos 42 minutos da segunda etapa. No lance, o atacante aproveita a sobra após o desarme de Rafael Navarro em Mariano, mas a jogada é anulada por uma infração do centroavante palmeirense no lateral atleticano.

“Marcelo, segue a decisão de campo, tá? Tem uma disputa ali, ele (Rafael Navarro) tromba no quadril. Ação faltosa, ok? Ele impede que o jogador (Mariano) continue na jogada”, comunica Rodrigo Carvalhaes de Miranda.

Mesmo com a não marcação do pênalti e o gol anulado, o Palmeiras garantiu a vitória fora de casa com gol de Murilo. Depois da partida, o diretor de futebol do clube, Anderson Barros, criticou a atuação da equipe de arbitragem.

Saiba mais sobre o veículo