Um resumão da situação nas ligas nacionais sul-americanas, em reta decisiva nas próximas semanas | OneFootball

Icon: Trivela

Trivela

·30 de setembro de 2022

Um resumão da situação nas ligas nacionais sul-americanas, em reta decisiva nas próximas semanas

Imagem do artigo:Um resumão da situação nas ligas nacionais sul-americanas, em reta decisiva nas próximas semanas

Não é só o Brasileirão que chega aos finalmente antes da Copa do Mundo. Campeões irão surgir em vários países da América do Sul durante as próximas semanas. Haverá a conclusão de seis ligas anuais e de outros três campeonatos nacionais que adotam o modelo semestral de “torneios curtos”. Também são seis copas nacionais em fase decisiva, muitas delas de criação recente. Para acompanhar essas competições, preparamos um resumão. Explicamos o regulamento (é necessário, acredite), falamos sobre vagas na Libertadores, comentamos brevemente a situação dos principais candidatos aos troféus e adicionamos as tabelas atuais. Alguns gigantes vão ampliar o número de glórias, mas há histórias novas que podem conseguir um lugar ao sol.

Campeonato Argentino

O Campeonato Argentino permanece com sua versão mastodôntica de 28 times, turno único e muita bagunça no calendário nacional – que durante o primeiro semestre possui a Copa da Liga, um mata-mata que não se difere tanto da ideia da competição principal. Dito isso, aparentemente a edição permanece aberta a um campeão diferente. Aparentemente porque o Boca Juniors vem babando nas últimas rodadas e sustenta uma série invicta de dez partidas na competição, que o coloca como forte candidato ao troféu – o 35° de sua história e primeiro desde 2020. O líder, no entanto, ainda é o Atlético Tucumán. Dois pontos à frente, os albicelestes buscam um título inédito e têm o respaldo de uma das torcidas mais insanas do interior. Ainda há outros que tentam tirar o prejuízo. Racing e Huracán estão quatro pontos atrás, enquanto o Gimnasia de La Plata aparece a cinco. Nove pontos atrás, em sétimo, o atual campeão River Plate parece fora do páreo.

Dirigido por Lucas Pusineri, o Atlético Tucumán se destaca pela força defensiva, com apenas 12 gols sofridos em 21 partidas. O goleiro Carlos Lampe é uma das principais figuras da campanha. Também se destaca o capitão Guillermo Acosta, uma das principais figuras na ascensão dos tucumanos nos últimos anos e referência no meio do campo, além de Ramiro Carrera mais à frente. Só não se mostra a equipe mais confiável, com as duas vitórias mais recentes dando um pouco de alívio após quatro compromissos sem ganhar, incluindo a derrota no confronto direto com o Boca Juniors dentro de La Bombonera.

O Boca vive uma mudança de ares com o técnico Hugo Ibarra, que conseguiu saltar do 15° lugar às cabeças, mesmo visto sob desconfiança. Até nomes que vinham mal começam a se recuperar, a exemplo de Darío Benedetto, de gols decisivos nos últimos embates. Os boquenses também se apoiam em muitos garotos, que impulsionam um time que mescla medalhões. Mais abaixo, atenção no Racing, que exibe um futebol mais técnico sob o comando de Fernando Gago – mas repetidamente falhou em jogos importantes na temporada, podendo se redimir no confronto direto com o Atlético Tucumán mais à frente. Já o Huracán do técnico Diego Dabove tem um dos destaques individuais da liga, o atacante Franco Cristaldo, autor de 11 gols.

Apenas o vencedor do Campeonato Argentino tem vaga garantida na Libertadores. O Boca Juniors já está confirmado no torneio continental como campeão da Copa da Liga, e o vencedor da Copa Argentina também estará assegurado. As outras três vagas ficam com os times de melhor pontuação na somatória do Campeonato Argentino e da Copa da Liga. Atualmente quem se aproveitaria desse caminho seriam Racing, River Plate e Gimnasia. Já na zona de rebaixamento, com o cálculo do promédio (que leva em conta os três últimos campeonatos), Patronato e Aldosivi cairiam atualmente. Arsenal de Sarandí e Godoy Cruz estão ameaçados logo acima. Já o primeiro a subir foi o Belgrano, com sobras na segundona.

Por fim, a Copa Argentina ainda não tem datas definidas, mas já está na semifinal e deverá coroar o campeão nas próximas semanas. O Boca Juniors é o favorito e pegará o Patronato, que eliminou o River Plate nas quartas. Na outra chave, Banfield e Talleres decidem o outro finalista. Destes, apenas o Boca já foi campeão do torneio, com quatro títulos – ganhando em cima do Talleres em 2020.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Uruguaio

O Campeonato Uruguaio possui o regulamento mais confuso do futebol da América do Sul – e provavelmente do mundial. Há o Apertura, o Intermédio e o Clausura. Os campeões do Apertura e do Clausura se classificam para a fase final da liga, se pegando numa semifinal. Quem passar desse embate encara na decisão o time de melhor pontuação geral – somando Apertura, Clausura e também Intermédio. Caso um time conquiste tanto Apertura quanto Clausura, ele é campeão automaticamente. Agora, se um time vencer Apertura ou Clausura e também somar a maior pontuação, pode ser campeão por antecipação em caso de vitória na tal semifinal e, se perder, terá uma segunda chance, com novos confrontos na decisão. Duro de explicar, mas o fato é que o Nacional se coloca como favoritaço ao título em 2022, em busca de seu 49° troféu geral e do primeiro desde 2020.

O Liverpool de Montevidéu ganhou o Apertura, num ótimo trabalho do técnico Jorge Bava, antigo goleiro do clube nos tempos em que Paulo Pezzolano era o treinador. O Nacional terminou em segundo, mas deu o troco ao bater os negriazules na decisão do Intermédio. E o Bolso também lidera o Clausura, com um ponto de vantagem sobre River Plate e Deportivo Maldonado, enquanto Danubio e Defensor correm por fora. Com as campanhas destacadas nas três competições, os tricolores lideram a tabela anual com 11 pontos de vantagem sobre o Liverpool e estão bem próximos pelo menos da decisão.

O Nacional é treinado desde o início da temporada por Pablo Repetto, técnico de vasto currículo especialmente no Equador. Já a estrela da companhia é inegavelmente Luis Suárez, que corresponde no Clausura. O craque marcou quatro gols e deu três assistências em oito aparições, com direito a um golaço no clássico contra o Peñarol. O goleiro Sergio Rochet é outra figura de relevo. Por falar em Peñarol, a campanha é bem ruim, em sexto no Clausura e quinto na tabela geral. River Plate e Deportivo Maldonado, os principais concorrentes, tentam seu primeiro título nos chamados “torneios curtos” – como são conhecidos o Apertura e o Clausura. O River Plate, em particular, tem uma lista respeitável de veteranos com Maxi Pereira, Chory Castro e Jonathan Urretaviscaya – enquanto revela o artilheiro Thiago Borbas, autor de nove gols em nove aparições.

Uma novidade da temporada é a Copa Uruguai, disputada pela primeira vez. O Nacional de Montevidéu caiu nas oitavas de final, derrotado inapelavelmente pelo Rampla Juniors por 3 a 0 no Centenário – mas sem os convocados à seleção. As quartas de final estão definidas com: Defensor x Liverpool, Montevideo City Torque x Progreso, Rampla Juniors x La Luz e Plaza Colonia x Peñarol. La Luz, Rampla e Progreso atualmente competem na segundona. La Luz e Racing, aliás, já confirmaram o acesso para a elite na próxima temporada, restando apenas a definição dos playoffs.

As vagas na Libertadores são destinadas ao campeão e ao vice do Campeonato Uruguaio, bem como aos outros dois times de melhor colocação na tabela anual. O título do Apertura e do Clausura, por si, valem apenas um lugar na Copa Sul-Americana se a Libertadores não vier. Já a Copa Uruguai não garante lugar em competição continental alguma. Quanto ao rebaixamento, Cerrito e Rentistas estão matematicamente condenados. O outro na zona do promédio é o Albion, que reestreia na elite durante a atual temporada após mais de um século nas divisões de acesso.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Chileno

Fique tranquilo, amigo leitor, porque o Campeonato Chileno não demanda quebrar a cabeça para entender o regulamento. A competição adota o formato simples de pontos corridos, em dois turnos. E o campeão não deve demorar a se confirmar, com mais cinco rodadas pela frente. O Colo-Colo lidera com uma vantagem de 11 pontos, dono do melhor ataque e da melhor defesa da competição. Em jejum desde 2017, o Cacique finalmente deve quebrar a sequência da Universidad Católica, atual tetracampeã nacional e já sem chances de título no sexto lugar. Os colocolinos erguerão seu 33° troféu no país, uma vantagem de 15 como maior campeão nacional.

O Colo-Colo é treinado por Gustavo Quinteros, no comando do time desde 2020, após salvá-lo do rebaixamento. O boliviano chegou a se aproximar da taça em 2021, mas uma derrocada na reta final atrapalhou seus planos, embora não tenha custado o emprego. Quinteros busca seu sétimo troféu nas ligas nacionais da América do Sul – faturou três vezes o Boliviano, duas o Equatoriano e uma o próprio Chileno, com a Católica em 2019. Juan Martín Lucero é o principal artilheiro da equipe, com o apoio de nomes como Leonardo Gil, Gabriel Costa e Pablo Solari na frente. Já o sistema defensivo teve quatro convocados aos amistosos recentes do Chile: o goleiro Brayan Cortés, o volante Esteban Pavez e os laterais Gabriel Suazo e Jeyson Rojas.

As outras duas vagas na Libertadores podem ter surpresas. O vice-líder é o Curicó Unido, em sua sétima participação na elite, sem nunca ter figurado nas competições continentais. Já o terceiro é o Ñublense, também um time sem grande passado na primeira divisão, mas pelo menos duas aparições na Copa Sul-Americana. Palestino e Audax Italiano aparecem seis pontos atrás de ambos, com Universidad Católica e Unión Española a sete pontos. Já a Universidad de Chile amarga mais uma temporada de crise, de novo sob o risco de rebaixamento, dois pontos acima do Z-2. O atual líder na segundona é o Cobreloa, fora da primeira divisão desde 2015. Um ponto atrás, também dono de uma camisa tradicional, está o Magallanes, ausente da elite desde 1986. Só o campeão sobe direto, com o segundo redirecionado aos playoffs. Os mata-matas ainda podem contar com outros bastiões do futebol local, como o Rangers de Talca e o Santiago Wanderers.

A Copa Chile, que dá uma vaga na Libertadores ao campeão, vive suas quartas de final nesta semana. Huachipato, Magallanes e Unión Española se garantiram nas semifinais. Já o Universidad Católica x Universidad de Chile foi suspenso nesta quarta depois que um rojão foi atirado no gramado, ao lado do goleiro Martín Parra, de La U. O arqueiro precisou ser mandado para o hospital com um “trauma acústico severo” e os danos causados pelo estouro ainda são avaliados, segundo o clube. O jogador permanecerá afastado dos treinos. A decisão da federação de remarcar o jogo sem a torcida cruzada desagradou os jogadores da U de Chile. A equipe venceu a ida por 1 a 0, mas a Católica tinha feito 1 a 0 na volta quando ocorreu a interrupção.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Paraguaio

O Campeonato Paraguaio mantém o modelo de Apertura e Clausura, com dois campeões no ano. O Libertad ganhou com sobras o Apertura, mas não tende a repetir o feito no Clausura. Está seis pontos atrás, com uma partida a menos, correndo por fora ao lado do Olimpia. A liderança é disputada cabeça a cabeça por Cerro Porteño e Nacional, emparelhados com os mesmos 28 pontos. O Ciclón foi campeão há um ano, no Clausura de 2021, enquanto o Nacional Querido está em jejum desde o Apertura de 2013.

O Cerro Porteño permanece dirigido por Chiqui Arce, treinador desde 2020 no clube em que foi ídolo como jogador. A equipe reúne velhos conhecidos do futebol brasileiro, como Marcelo Moreno, Piris da Motta e Jean. Entre os destaques aparecem o zagueiro Alexis Duarte e o ponta Braian Samúdio. O Nacional tem um elenco mais modesto, treinado por Pedro Sarabia. O goleiro Santiago Rojas chegou a ser convocado recentemente para a seleção, enquanto Facundo Bruera desponta como artilheiro na campanha.

O Paraguai é representado na Libertadores pelo campeão do Apertura e do Clausura, enquanto outras duas vagas ficam com os demais times de melhor pontuação na soma das campanhas. Com o Libertad garantido, Cerro Porteño, Olimpia e Nacional seriam os outros representantes atualmente. Já os últimos no promédio são 12 de Octubre e Sportivo Ameliano, às portas do rebaixamento. Os acessos na segundona ficaram com Sportivo Trinidense e com o tradicional Sportivo Luqueño, enquanto o River Plate acabou rebaixado de forma surpreendente à terceirona.

A Copa Paraguai realizou nesta semana suas quartas de final. E vai ter surpresa, com a eliminação do Libertad diante do Guaraní, após as quedas de Olimpia e Cerro nas fases anteriores. Uma semifinal reunirá duas camisas tradicionais, entre Guaraní e Nacional. Já a outra terá o Sportivo Ameliano encarando o Tembetary, time da terceirona reconhecido por formar Nelson Haedo Valdez no passado.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Boliviano

O Campeonato Boliviano também coroa dois campeões por ano, no Apertura e no Clausura. Desta vez o Apertura adotou um mata-mata na fase final, com o Bolívar campeão após um 3 a 0 sobre o rival Strongest na decisão em jogo único. E os dois paceños também disputam ponto a ponto a liderança do Clausura, este em pontos corridos simples em turno e returno. O Bolívar soma 43 pontos após 18 rodadas, um a mais que o Strongest. O Always Ready é o único ainda com fôlego de se meter entre os dois, com 39 pontos. A urgência maior pela taça é dos aurinegros, que não são campeões desde o Apertura de 2016. Já o Always Ready ficou com o Apertura em 2020.

O Bolívar atravessa seu bom momento com o comando de Antônio Carlos Zago. O brasileiro assumiu os celestes em julho de 2021 e conquistou o Apertura de 2022. O atacante Chico e o zagueiro César Martins são outros brasileiros importantes no sucesso, enquanto Bruno Sávio deixou o Clausura no meio para defender o Al Ahly. Os paceños também reúnem vários jogadores da seleção local, como Diego Bejarano e Leonel Justiniano. O detalhe é que a equipe perdeu por 4 a 0 o clássico do primeiro turno, mas pouco depois emendou uma série de dez vitórias consecutivas. O Strongest teve esse troco no clássico, mas vem tropeçando mais vezes recentemente. O técnico é o argentino Claudio Biaggio, enquanto os compatriotas Enrique Triverio, Luciano Ursino e Martín Prost recheiam o elenco.

A Bolívia tem quatro representantes na Libertadores. Irão os campeões do Apertura e do Clausura, bem como o vice do Clausura. A outra vaga fica para o time de melhor pontuação agregada. Se as equipes do Apertura e do Clausura coincidirem, passa então o de segunda maior pontuação. Always Ready e Nacional de Potosí são os principais candidatos a essas vagas extras, enquanto o Bolívar é o único já assegurado. O detalhe é que o país teria uma Copa da Bolívia na atual temporada, mas a competição foi cancelada após a realização de suas fases iniciais, por problemas de inscrição de times participantes.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Peruano

O Campeonato Peruano também tem sua invencionice para coroar o campeão. Os vencedores de Apertura e Clausura se classificam às semifinais da fase final, ao lado dos dois times de melhor pontuação na tabela anual. Se um time conseguir ser campeão de um torneio curto e também acumular uma das duas maiores pontuações, passa diretamente à final. Se dois times conseguirem isso, haverá apenas a decisão, e não as semifinais. Já se uma equipe levar Apertura e Clausura, é proclamada campeã por antecipação.

O primeiro garantido na fase final é o Melgar, vencedor do Apertura. Já o Clausura é liderado pelo Sporting Cristal, mas com a ameaça próxima de Alianza Lima e Atlético Grau, um ponto atrás cada. Atualmente, o Campeonato Peruano levaria a uma decisão, já que Melgar e Sporting Cristal também são os dois times com maior pontuação acumulada. O Melgar possui dois títulos nacionais, o último em 2015, enquanto o Cristal levantou 20 taças e soltou o grito pela última vez em 2020. Dos que correm por fora, o Alianza soma 24 troféus, vencedor na temporada passada. O azarão é o Atlético Grau, que possui apenas o Apertura de 1969 (que não valia como título principal) e a Copa Bicentenário de 2019.

O treinador do Sporting Cristal é o colombiano Roberto Mosquera, que levou o último título à frente do clube e também foi campeão com o Deportivo Binacional. O elenco cervecero é recheado de medalhões, incluindo Yoshimar Yotún, Diego Buonanotte, Írven Ávila, Horacio Calcaterra e Alejandro Hohberg. O Alianza Lima tem Christian Ramos, Hernán Barcos e Aldair Rodríguez, além do lesionado Jefferson Farfán. Já o Atlético Grau conta com a boa fase do atacante Rodrigo Salinas. Para a fase final da competição, vale não perder de vista o Melgar, sensação recente na Copa Sul-Americana. O clube de Arequipa é dirigido pelo argentino Pablo Lavallén e tem o goleiro Carlos Cáceda em fase impressionante.

Os quatro times da fase final do Campeonato Peruano vão à Libertadores. Caso alguém se classifique diretamente à decisão da liga, são levados em consideração os times com maior pontuação na tabela anual. A zona de rebaixamento da tabela anual é ocupada pelo Carlos Stein, que voltou graças a um recurso após o tapetão que salvou o Alianza Lima, e o Universidad San Martín, três vezes campeão nacional. O Ayacucho, que recentemente jogou a Libertadores, está na zona dos playoffs. O primeiro acesso já foi garantido pelo Cusco, antigo Real Garcilaso, campeão da segunda divisão. Assim como ocorreu na Bolívia, o Peru teria uma edição de sua copa nacional nesta temporada que acabou cancelada.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Equatoriano

O Campeonato Equatoriano optou por um regulamento mais simples. Possui a Primeira Etapa e a Segunda Etapa, como dois turnos. O vencedor de cada turno se classifica à final, em jogos de ida e volta. Se um mesmo time ganhar as duas, proclama-se campeão por antecipação. O Barcelona de Guayaquil foi o primeiro confirmado na fase decisiva, ao vencer a Primeira Etapa com apenas um ponto de vantagem sobre Universidad Católica e LDU Quito, em definição que ficou para a última rodada. Os Canários buscam seu 17° título nacional, o primeiro desde 2020. Fabián Bustos reassumiu o time há menos de um mês. Conta com vários velhos conhecidos em campo, a exemplo de Fidel Martínez, Damián Díaz e Javier Burrai.

Já a situação da Segunda Etapa é aberta, mesmo com apenas quatro rodadas pela frente. O Aucas lidera com 25 pontos e um jogo a menos que o Independiente del Valle, segundo com 23. Universidad Católica e Emelec têm 20 pontos, com 19 de Barcelona e LDU Quito. Embora tradicional, o Aucas é quem pode surpreender. Os aurirrubros disputaram 41 vezes a primeira divisão equatoriana e nunca passaram da terceira colocação. A última vez no pódio, aliás, aconteceu em 1975. O Ídolo de Quito é dirigido por César Farías, treinador histórico da seleção da Venezuela entre 2007 e 2013. Também possui bons nomes em campo, com o goleiro Hernán Galíndez candidato à titularidade do Equador na Copa, enquanto a camisa 10 fica com o rodado argentino Víctor Figueroa, ex-Newell’s.

É ver como será o comportamento do Independiente del Valle, campeão em 2021. O foco está na Copa Sul-Americana, mas o time de Martín Anselmi tem gás para um sprint depois da partida contra o São Paulo. Junior Sornoza vem se destacando particularmente nesta Segunda Etapa da liga, com cinco gols e duas assistências. Por terem um jogo a menos que o IDV, Universidad Católica e Emelec podem igualar a pontuação na sequência da rodada. A Católica busca um troféu inédito no Campeonato Equatoriano, com seu último vice datado em 1979. Barcelona e LDU Quito precisariam de reviravoltas um pouco maiores, logo abaixo na tabela.

O Barcelona já está garantido na Libertadores por ter vencido a Primeira Etapa. O vencedor da Segunda Etapa também vai ao torneio continental, enquanto a terceira vaga fica com o time de maior pontuação no agregado que não chegou à final. Ainda há um quarto posto dedicado ao campeão da Copa Equador. O torneio tem um quadrangular semifinal, em que os dois primeiros colocados disputam a decisão em jogo único no Estádio Olímpico Atahualpa. Independiente del Valle e 9 de Octubre estão na zona de classificação, mas El Nacional (atualmente na segundona) e Mushuc Runa seguem com chances. Quanto ao rebaixamento no Campeonato Equatoriano, 9 de Octubre e Macará preenchem o Z-2, com as menores pontuações na tabela agregada. O El Nacional lidera a Série B e pode subir depois de dois anos. Filial do IDV, o Independiente Juniors é o segundo e não tem direito ao acesso, o que por enquanto dá a vaga ao América de Quito, time com história na elite.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Colombiano

O Campeonato Colombiano possui dois vencedores independentes por temporada. O do Apertura foi o Atlético Nacional, numa emocionante decisão contra o Deportes Tolima. O do Finalización está bastante aberto, já que ainda faltam cinco rodadas para o encerramento da fase de classificação. Os oito primeiros avançam a dois quadrangulares semifinais e os vencedores de cada chave disputam uma final entre si. Caminho longo para vislumbrar qualquer equipe mais próxima da taça.

O que dá para dizer é que a fase de alguns times tradicionais não anima. Independiente Medellín, Independiente Santa Fe e Junior de Barranquilla estão fora do G-8, em busca da aproximação, o que o Deportes Tolima não deve conseguir mais. Mais duro é o caso do Deportivo Cali. Os azucareros venceram o Finalización de 2021, mas ficaram na vice-lanterna do Apertura de 2022 e agora ocupam a última posição no Finalización de 2022. O risco de rebaixamento não bate por enquanto porque a Colômbia usa o sistema de promédio dos três últimos anos, com Patriotas e Cortuluá na rabeira, enquanto os alviverdes estão no meio da tabela. Mas as últimas semanas foram marcadas pela violência da torcida, que culminou na saída do técnico Mayer Candelo após ser agredido em campo.

As oito primeiras posições incluem os três maiores campeões nacionais: Atlético Nacional, Millonarios e América de Cali, todos com pelo menos um título nos últimos cinco anos. O Once Caldas é outro no G-8, embora não leve o troféu desde 2010. De resto, quatro azarões. O segundo colocado Deportivo Pasto possui uma taça solitária em 2006. O Unión Magdalena, por sua vez, não sabe o que é soltar o grito desde 1968 e voltou à elite nesta temporada, depois de um acesso com acusação de maracutaia. O Deportivo Pereira, mesmo somando 60 participações na elite, nunca botou a faixa no peito. Por fim, o Águilas Doradas é um time de ascensão recente que também busca uma façanha inédita. Não surpreenderá, contudo, se DIM ou Santa Fe conseguirem aproveitar o equilíbrio na tabela para entrar na zona de classificação. Na parte superior da tabela, apenas Millonarios e Deportivo Pasto parecem realmente tranquilos em busca da classificação.

A Colômbia leva para a Libertadores os campeões do Apertura e do Finalización, o que já garante o Atlético Nacional. Os Verdolagas se escoram em velhos ídolos no elenco atual, como Jefferson Duque e Dorlán Pabón. O time de maior pontuação na tabela anual também vai à competição continental. E há um lugar ao vencedor da Copa Colômbia. A decisão acontece entre Junior e Millonarios. Nesta quarta, os Tiburones venceram por 1 a 0 em Barranquilla e terão a vantagem para a volta em Bogotá, marcada para 2 de novembro. As duas equipes possuem duas taças cada na competição. Por fim, vale mencionar ainda o Boyacá Chicó, garantido na fase final pelo acesso da segundona.

Standings provided by SofaScore

Campeonato Venezuelano

O Campeonato Venezuelano possui uma fase final, mas sem dores de cabeça para entender seu regulamento. A liga possui dois turnos, todos contra todos. Os quatro primeiros avançam ao quadrangular semifinal e também se confirmam na Libertadores. Zamora, Metropolitanos, Monagas e Carabobo estão assegurados nesta etapa. Os dois primeiros nesse quadrangular disputarão a final em jogo único. Já as vagas na Sul-Americana serão resolvidas em dois quadrangulares, do 5° ao 12° na tabela, em que os dois primeiros de cada chave se garantem no certame. O rebaixamento do Aragua também está confirmado. Quanto à Copa Venezuela, a última edição do torneio ocorreu em 2019 e não foi retomada em 2022.

Chama atenção que Caracas e Deportivo Táchira, os dois maiores vencedores do país, sequer avançaram ao quadrangular decisivo. A equipe mais vezes campeã entre os sobreviventes é o Zamora, time de melhor campanha, que já faturou quatro troféus – o último em 2018. O time é treinado por Noel Sanvicente, grande mestre da prancheta no país, com oito títulos da primeira divisão. Levou seis deles com o Caracas e foi responsável pelos dois primeiros do próprio Zamora, em 2013 e 2014. Erickson Gallardo e Antonio Romero são os principais talentos em campo.

Terceiro na tabela, o Monagas possui um só título, mas recente, em 2017. O capitão da equipe é o zagueiro Grenddy Perozo, decano da seleção venezuelana. O Carabobo tem um troféu em sua estante, mas não ergue desde 1971. O elenco conta com o goleiro Orlando Mosquera, da seleção panamenha, enquanto Kevin Viveros é um dos artilheiros da liga com 18 gols. Já o Metropolitanos tenta o troféu inédito. Fundado em 2011, disputou as duas últimas edições da Copa Sul-Americana e agora estreará na Libertadores. O volante Christian Larotonda e o zagueiro Jean Fuentes são convocáveis recentes da Vinotinto. Já o técnico José María Morr é importante na ascensão recente, no cargo desde 2019.

Standings provided by SofaScore

Saiba mais sobre o veículo