UEFA ameaça banir Barcelona, Real e Juventus por duas temporadas

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F04%2F47913684-scaled.jpg&q=25&w=1080

A UEFA confirmou nesta quarta-feira (12) abriu uma investigação disciplinar que ameaça banir Barcelona, Real Madrid e Juventus por duas temporadas.

As três equipes serão punidas com a proibição de disputar qualquer competição internacional nas próximas duas temporadas caso não desistam formalmente de seguir me enfrente com a Superliga Europeia, criada para rivalizar com a Champions League.

O trio são os únicos dos 12 originais envolvidos nos planos de separação que ainda não se retirou formalmente. Os nove clubes que abandonaram a Superliga Europeia – Manchester United, Manchester City, Liverpool, Chelsea, Arsenal, Tottenham, Milan e Inter de Milão – assinaram a Declaração de Compromisso do Clube com a UEFA na sexta-feira.

A perspectiva de ação disciplinar parecia inevitável na sexta-feira passada, quando uma declaração confirmando o acordo de paz com nove dos clubes foi liberado: “A UEFA se reserva no direito de tomar todas as medidas que considerar adequadas contra os clubes que até agora se recusaram a renunciar ao chamado ‘Superliga”.

A liga separatista foi abandonada por todos os clubes ingleses 72 horas após seu anúncio no mês passado, em meio a consideráveis protestos de torcedores, pressão do governo britânico e rejeição de jogadores e dirigentes na Inglaterra e em outras partes do mundo.

Superliga tenta resistir contra a UEFA

Porém. no último sábado (8), Real Madrid, Barcelona e Juventus divulgaram uma nota conjunta onde afirmam sofrer pressões “insuportáveis” e ameaças para abandonar o projeto da Superliga Europeia, prometendo manter o projeto ativo.

“Os clubes fundadores sofreram e continuam a sofrer pressões, ameaças e ofensas de terceiros inaceitáveis para abandonar o projeto e, por isso, renunciam ao seu direito e dever de oferecer soluções para o ecossistema do futebol por meio de propostas concretas e de um diálogo construtivo.

Isto é intolerável ao abrigo do Estado de direito e os tribunais já decidiram a favor da proposta da Superliga, ordenando à FIFA e à UEFA que, diretamente ou através dos seus órgãos afiliados, se abstenham de tomar qualquer medida que possa obstar a esta iniciativa de qualquer forma enquanto os processos judiciais estão pendentes.”

A Juventus, que corre o risco de perder a Liga dos Campeões na próxima temporada, foi avisada pela Federação Italiana de Futebol que será expulsa da Série A na próxima temporada, a menos que se retire da liga separatista.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Saiba mais sobre o veículo