Toca no Arboleda que é gol? Zagueiro vive fase artilheira no São Paulo | OneFootball

Toca no Arboleda que é gol? Zagueiro vive fase artilheira no São Paulo

Logo: Jogada10

Jogada10

Para o torcedor são paulino, que se acostumou em ver os gols da equipe saírem principalmente dos pés de Calleri nos últimos jogos, outro jogador vem chamando a atenção no setor ofensivo. Em alta e titular nas últimas cinco das seis partidas disputadas pelo Tricolor, Arboleda vive sua fase mais artilheira na carreira e recupera, mais uma vez, seu espaço na equipe principal.

Arboleda vive fase artilheira no São Paulo – Nelson Almeida/AFP via Getty Images

Em 19 jogos nesta temporada, o defensor marcou quatro gols pelo São Paulo e é o terceiro goleador da equipe no ano, apenas atrás de Calleri, com 14 e Luciano, com 5. O número de bolas na rede, atualmente, é o mesmo que de 2021. Entretanto, o jogador precisou de 39 partidas para alcançar a marca. O atleta também é o artilheiro do time na Copa Sul-Americana.

A eficiência no campo de ataque deve tornar o ano de 2022 como o período mais artilheiro de Arboleda em sua carreira e catapultá-lo ao posto de xerife mais gols pelo São Paulo. O jogador alcançou 17 tentos e já ultrapassou Fabão, que tinha 15 gols, como o zagueiro mais artilheiro do século do Tricolor.

O  lado artilheiro se mostrou decisivo na Copa do Brasil. Arboleda anotou o primeiro gol do São Paulo em Caxias do Sul, em jogo que terminou com empate por 2 a 2 com o Juventude. Na volta, outra bola na rede, que abriu caminho para o 2 a 0 e a classificação para as oitavas. Contra o Cuiabá, no último final de semana, o equatoriano finalizou quatro vezes durante todo o jogo e chegou a carimbar a trave em uma das oportunidades.

O tempo dentro de campo mostra a evolução de Arboleda nos últimos jogos. Em meio a um revezamento de Rogério Ceni, o zagueiro perdeu um pouco de espaço na reta final do Paulistão, mas foi defendido pelo técnico em entrevistas recentes. O equatoriano disse que nunca se considerou um reserva na equipe.

“Como o professor falou, eu não era reserva, ele faz mudanças no time, é normal. Eu nunca me senti reserva, sempre dei meu melhor. Estão acontecendo coisas boas. Espero seguir tendo a confiança do treinador e dos companheiros, trabalhando com muita humildade”, disse Arboleda após a vitória contra o Cuiabá.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo