Tite destaca recorde de Neymar, mas evita comparações: “É injustiça”

Logo: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fwww.gazetaesportiva.com%2Fwp-content%2Fuploads%2Fimagem%2F2021%2F06%2F13%2F000_9C37NE-1-scaled.jpg&q=25&w=1080

Tite evitou comparações após Neymar igualar Ronaldo e ficar a 10 gols de empatar com Pelé na artilharia histórica da seleção brasileira.

O técnico encheu o atacante de elogios depois da vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, pela estreia na Copa América.

“O Neymar, dito por ele, quando está bem fisicamente e de cabeça, as coisas acontecem. Um jogador com essas virtudes técnicas… Desenvolveu capacidade de assistência, pé direito e pé esquerdo. Se torna imprevisível. Quando acionamos ele mais avançado, ficamos mais protegidos e adversário tem medo da falta. Menos bola, mas mais eficiente para a criação”, disse Tite, em entrevista coletiva”.

“É injustiça comparar épocas. Existe magnitude de Zico, da minha geração, e extraordinária, por exemplo. Na nossa geração Neymar extraordinário. Logo atrás Romário e Ronaldo. São etapas, ciclos, momentos que temos que ter cuidado para não comparar”, completou.

O Brasil voltará a campo para enfrentar o Peru, quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Nilton Santos.

Saiba mais sobre o veículo