Tita pede para jogadores deixarem vaidade de lado e valoriza decisão da Libertadores | OneFootball

Tita pede para jogadores deixarem vaidade de lado e valoriza decisão da Libertadores

Logo: Coluna do Fla

Coluna do Fla

Campeão da Libertadores e do Mundial em 1981, o atacante da ‘geração de ouro’ do Flamengo destacou a necessidade de entrega na final


O jogo mais esperado do ano em todo o continente está prestes a acontecer. A decisão da Copa Libertadores da América, entre Flamengo e Palmeiras, está marcada para as 17h deste sábado (27) e gera expectativas não somente em torcedores, mas também em ídolos. Tita, ídolo rubro0-negro da ‘Geração de 80’, conversou com a reportagem do Coluna do Fla sobre a final e ressaltou a postura dos atletas como um ponto relevante.

— Essas finais de campeonato são especiais. Às vezes a gente tem que deixar de lado a vaidade, o orgulho… qualquer qualidade dessas que não ajudam numa final. É um momento único na carreira de um atleta. Talvez alguns dos que vão entrar em campo nesse jogo do Palmeiras, talvez não tenham nunca mais uma oportunidade de vencer uma Copa Libertadores —, disse ele.



Na sequência, o multicampeão foi questionado sobre o fato de seguir tendo a sua geração apontada como ‘a maior da história’, mesmo com a sequência de títulos do atual elenco: “O título mundial representa muito para o clube. O título mundial é o mais importante que o clube já obteve durante toda sua história. São 126 anos de história do Clube de Regatas do Flamengo”

– Nós vamos completar agora no dia 13, os 40 anos desse título. É o título máximo, uma geração espetacular. Uma geração que 70% dos jogadores foram feitos em casa, criados no próprio Flamengo: Leandro, Mozer, Júnio, Andrade, Adílio, Zico… Um pouquinho do Nunes também. Isso tem muito significado, representa muito você ver que já se passaram 40 anos e nenhum clube carioca conseguiu: ganhar esse campeonato mundial -, concluiu.

Para ter novamente a chance de disputar um Mundial Interclubes, o Flamengo precisará passar pelo Palmeiras neste duelo. Campeão em 1981, o Fla bateu na trave em 2019, quando chegou à final, mas acabou superado pelo Liverpool, pelo placar de 1 a 0, na prorrogação.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo