Técnico do Barcelona critica UEFA após desmanche da Superliga: “O importante pra eles é o dinheiro”

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fmercadodofutebol.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F04%2Fkoemansl.png&q=25&w=1080

O fim do projeto da Superliga da Europa parece questão de tempo. Com a saída da maioria dos membros-fundadores da competição, a ideia de fazer uma liga independente entre alguns dos principais clubes do mundo acaba e as competições do continente voltam a ser organizadas por federações e UEFA. Quem parece não ter gostado muito do desenrolar dessa história foi Ronald Koeman, treinador do Barcelona, que atacou duramente a principal entidade do futebol europeu.

“Eles falam muito, mas não ouvem.” Cutucou o treinador neerlandês em entrevista ao canal inglês BeIN Sports. O tema mais abordado foi o do número de partidas na temporada, o qual considera excessivo e que diminui a qualidade do jogo. Outro técnico que defende o debate deste tema é Pep Guardiola, do Manchester City.

“Estou de acordo com o Guardiola. São muitas partidas para os jogadores disputarem durante uma temporada. As federações tem que escutar mais os atletas e os clubes. O que mais importa pra UEFA é o dinheiro, e isso não pode acontecer.”

O novo formato da Champions League, com mais jogos na primeira fase, levantou a discussão do número excessivo de jogos na temporada europeia. Caso participe da competição, o Barcelona terá no mínimo mais quatro jogos em seu calendário em comparação com a temporada atual.

Foto Capa: Imago Images