Técnico croata é o favorito para substituir Sampaoli no Olympique de Marselha, diz jornal | OneFootball

Técnico croata é o favorito para substituir Sampaoli no Olympique de Marselha, diz jornal

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Igor Tudor é o favorito para assumir o comando do Olympique de Marselha. De acordo com o portal francês RMC Sports, o técnico croata de 44 anos agrada o CEO do OM, Pablo Longoria. O estilo de jogo ofensivo aplicado no Hellas Verona conquista o dirigente de 36 anos. Além de Tudor, Marcelino Garcia Toral, ex-técnico do Valencia, é outra opção para substituir Jorge Sampaoli, demitido nesta sexta-feira (1) depois de insatisfações com a janela de transferências da equipe do sul da França.

Com 65 gols marcados, o Hellas Verona fechou a Serie A na nona colocação, ainda assim, atraiu os olhares do Olympique de Marseille em sua contratação. Longoria conhece Tudor dos tempos de jogador, na Juventus no início dos anos 2000.

Saiba mais sobre o Futebol Internacional no Esporte News Mundo: Manchester United pode desistir de Antony após valor pedido pelo Ajax, diz jornal

O técnico croata e Pablo Longoria já conversaram longamente, segundo o RMC Sport, o dirigente está convencido que Tudor é o homem certo para substituir Sampaoli. Ainda de acordo com o jornal, as conversas irão seguir e até segunda-feira (4) o OM espera acertar a contratação de Igor Tudor. O outro nome citado pelo portal, Marcelino Toral ainda não foi procurado oficialmente, Longoria conhece Marcelino desde os tempos de Valencia.

Siga o ENM nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

Tudor tem 44 anos e fez boa parte de sua carreira em sua cidade natal, Split, na Croácia. Foi auxiliar técnico do Hajduk, de 2009 a 2010, treinou a equipe sub-17 de 2012 a 2013 e subiu aos profissionais no mesmo ano e por lá ficou até 2015, quando encerrou sua primeira passagem e se mudou para o futebol grego para treinar o PAOK. Em 2020, retornou ao Hajduk e ficou de janeiro até outubro. Em setembro do ano passado e assumiu o comando do Hellas Verona. Entre as duas passagens na equipe croata e após treinar o PAOK, ainda comandou Karabükspor, da Turquia, Galatasaray e a Udinese.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo