Solicitação do MP sobre as organizadas vai animar a torcida vascaína | OneFootball

Icon: Papo na Colina

Papo na Colina

·06 de outubro de 2022

Solicitação do MP sobre as organizadas vai animar a torcida vascaína

Imagem do artigo:Solicitação do MP sobre as organizadas vai animar a torcida vascaína

Uma boa notícia animou os milhões de vascaínos espalhados pelo Brasil nesta quarta-feira. O Ministério Público do Rio de Janeiro irá fazer um pedido à Justiça para que, durante 60 dias, seja autorizado o uso de camisas e faixas de torcida organizadas atualmente banidas dos estádios de futebol. Uma decisão favorável pode contribuir com a volta da principal torcida organizada do Vasco da Gama, a Força Jovem Vasco. Caso o pedido seja aceito, os 60 dias de permissão serão utilizados para fazer um novo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), onde pode determinar a volta de bandeiras e equipamentos da torcida. A expectativa por parte dos integrantes é que o pedido seja aceito até sexta-feira, permitindo que camisetas e faixas sejam vistas já no jogo do próximo sábado entre Vasco e Novorizontino, em São Januário.

Nesta quarta-feira houve uma reunião entre representantes do Vasco e da Associação Nacional de Torcidas Organizadas (Anatorg), promotores responsáveis pelo atual TAC, membros do Batalhão de Policiamento em Estádios (BEPE) e assessores dos parlamentares responsáveis pelo projeto de lei da anistia das torcidas organizadas, onde se definiu a promessa de um acordo entre as partes.

O procurador de justiça Marcus Leal explicou a situação: “Vamos fazer este pedido, após o envio e análise da documentação. Para o novo TAC, já enviamos aos presentes algumas cláusulas que entendemos importantes e necessárias. Elas serão discutidas para que possamos chegar a um novo acordo”. Já o promotor Rodrigo Terra, que preside o atual TAC, disse: “”A Anatorg já está de posse de nossas sugestões para o novo acordo. Vamos discutir os pontos na próxima reunião”.

O projeto de lei (6188/22) possibilitou essas conversas. O documento prevê uma reforma nas regras disciplinares das torcidas organizadas, além de promover anistia para aquelas que estão proibidas de frequentar estádios. O projeto de lei ainda vai passar por Cláudio Castro, governador do Estado do Rio de Janeiro, a fim de ser sancionada. Carlos Minc, deputado do PSB e um dos autores do PL, disse: “Acredito que teremos tempo suficiente para aprovar o novo TAC no tempo estipulado pela Justiça. A reunião foi produtiva”.

A discussão sobre o novo TAC não parou, e uma nova reunião está marcada para o dia 19 de outubro.

Por estagiário Daniel Magalhães

Saiba mais sobre o veículo