Simeone: “Minha vida está no Atlético, mas um dia terei que ir. Tudo começa e termina” | OneFootball

Simeone: “Minha vida está no Atlético, mas um dia terei que ir. Tudo começa e termina”

Logo: Trivela

Trivela

Diego Simeone disse que sua vida está no Atlético de Madrid, clube que comanda há dez anos, mas que naturalmente um dia terá que ir embora e só espera que seja com uma decisão que faça sentido para os dois lados. O treinador deu a declaração, segundo o jornal Marca, no lançamento de um documentário sobre a sua vida produzido pela Amazon Prime.

Após conquistar o título espanhol na temporada passada, o Atlético de Madrid começou bem a nova campanha no Campeonato Espanhol, mas está em má fase. Perdeu três vezes seguidas pela liga em dezembro, foi eliminado pelo Athletic Bilbao da Supercopa da Espanha e pela Real Sociedad na Copa do Rei. No último sábado, foi ao intervalo perdendo para o Valencia por 2 a 0, mas conseguiu a virada, com gol de Mario Hermoso aos 48 minutos do segundo tempo.

“Eu conheço a torcida muito bem. Um exemplo, no sábado, contra o Valencia. Sabia que, apesar de um primeiro tempo ruim, não estariam contra a equipe no segundo. Estariam conosco e depois, se fosse ruim, a crítica teria sido dura, mas não durante. Eu transmiti isso aos jogadores e eles responderam bem”, afirmou.

“São muitos anos, três como jogador, depois outros dois e meio, agora dez. Quase minha vida (inteira) está no Atlético, mas algum dia terei que ir embora. Tudo começa e termina. Espero que seja com uma escolha justa de todos e o melhor para as duas partes. Não há mais pressão por ser torcedor ou pelo amor que tenho pelo clube. Sei que tem que ganhar, mas deixo de lado os egos, embora alguns acreditem que não, mas eu deixo, pelo bem do clube e dos objetivos”.

“Tem sido minha vida. Já são, entre jogador e treinador, 15 a 16 anos neste clube. Me fez crescer como jogador, voltei, fui embora, retornei novamente. Tive alegrias, tristezas… A vida é assim, muda do dia para a noite. Contra o Valencia, o primeiro tempo parecia a morte, e o segundo, a vida. Você tem que escolher onde estar”, acrescentou.

Ex-jogador do clube nos anos 1990 e 2000, Simeone assumiu o comando técnico do Atlético de Madrid em dezembro de 2011 e conduziu uma incrível reconstrução que colocou os colchoneros nove anos seguidos na Champions League, com duas finais europeias, dois títulos do Campeonato Espanhol, um da Copa do Rei e dois da Liga Europa.