Sabe como fazer! Renato Gaúcho defende receita antiga no Flamengo

Logo: MaisQueUmJogo - MQJ

MaisQueUmJogo - MQJ

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fmaisqueumjogo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2FFla_Renato1_AlexVidal.jpg&q=25&w=1080

Renato Gaúcho usa uma fórmula conhecida no Flamengo. O técnico rubro-negro é defensor da mescla da base com veteranos. Sendo assim, ele vem observando de perto a garotada do Fla.

Após quatro jogos com 100% de aproveitamento, o treinador ainda não deu oportunidades para os jovens pratas da casa, exceto Matheuzinho e João Gomes, que já vinham sendo bastante utilizados por Rogério Ceni. Mas, nos treinamentos, a presença da garotada é mais percebida.

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/resize?fit=max&h=681&image=https%3A%2F%2Fmaisqueumjogo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2FRenato-Gaucho-Flamengo-230721.jpg&q=25&w=1080

Renato Gaúcho observa a base com carinho | Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Divulgação

– Você não aprende somente com os jogadores experientes, você aprende muito com os garotos também. Como eu ensino muita coisa para os garotos, pode ter certeza que no dia a dia eu aprendo sempre alguma coisa com eles – afirmou Renato em entrevista à Fla TV.

Relacionadas

– Então é muito importante você mesclar o grupo com jogadores experientes juntamente com a garotada. Porque você precisa da experiência e da garotada também. É dessa forma que eu gosto de trabalhar e aqui no Flamengo já tenho observado vários garotos. Porque como eu fazia lá no Grêmio, eu gosto de fazer coletivos do profissional contra os garotos, justamente para poder observar se um dos garotos tem condição de estar entre os profissionais – completou.

Renato Gaúcho faz alerta no Flamengo

Com a sequência da temporada e se o Flamengo avançar às fases finais da Copa do Brasil e da Libertadores, Renato deve precisar de reforços. O ex-atacante, entretanto, alerta sobre o momento certo de lançar um atleta jovem.

– Eu quando cheguei no Flamengo, alguns garotos eu já tinha visto jogar. Tive informações de outros. Mas é importante você saber lançar o garoto. Em primeiro lugar você tem que prepará-lo. Em segundo, você tem que lançá-lo “boa”. Você não pode botar um garoto na dificuldade, quando a equipe não vem ganhando, vem sendo muito cobrada. Aí você passa essa responsabilidade pro garoto e ele não está preparado – concluiu Renato.

Nesse começo de trabalho no Ninho do Urubu, o foco de Renato é a recuperação de jogadores que estavam encostados no elenco. Nomes como Michael, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Bruno Viana começam a ganhar confiança e minutos em campo. Com algumas semanas de observações, entretanto, algumas das promessas da base podem começar a aparecer na lista de relacionados.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo