Rodrigo Caetano revela que Vargas foi punido e afirma que eliminação não pode ser jogada em suas costas | OneFootball

Rodrigo Caetano revela que Vargas foi punido e afirma que eliminação não pode ser jogada em suas costas

Logo: Fala Galo 13

Fala Galo 13

Por: Hugo Fralodeo

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (12), na Cidade do Galo, o diretor de futebol Rodrigo Caetano falou sobre a expulsão do atacante Vargas no último lance do tempo regulamentar da eliminação da Libertadores para o Palmeiras, no Allianz Parque, que o tirou da disputa por pênaltis.

Caetano revelou que ele e o técnico Cuca, que ainda na entrevista pós jogo disse que queria ouvir o atacante, já conversaram com o jogador, mas frisou que não se deve culpar apenas um atleta pela eliminação, citando o prata da casa Rubens, que desperdiçou o pênalti que deu a classificação ao adversário:

“Ontem (quinta-feira) mesmo eu e o Cuca falamos com o Vargas a respeito desse episódio. Ele próprio se desculpou, manifestou que estava de cabeça quente, sabe do prejuízo que causou, fez o mesmo perante aos atletas. Ele sabe da importância, muito provavelmente seria um dos batedores (de pênalti). A gente nunca sabe, se fosse ele um dos batedores, aquele sexto pênalti talvez tivesse sido convertido. Da mesma forma que a gente não pode jogar toda a eliminação nas costas do Vargas, não podemos fazer isso em relação ao Rubens ou a qualquer outro personagem.”

Caetano ainda revelou que Vargas foi multado de acordo com o regulamento interno do clube, destacando a importância do jogador, e reiterando que essa punição seja exemplar, para que ele próprio e outros jogadores não repitam tal atitude:

“Nós temos aqui um regulamento interno que funciona e nesses casos específicos tem sim a punição, e ela já ocorreu, é uma punição administrativa nesse primeiro momento. Ele, hoje, faz parte do elenco, já foi um jogador muito importante para o clube nas conquistas e a gente espera que ele retome esse nível de rendimento. E que isso, tanto o episódio, que ele mesmo reconhece e todos nós cobramos dele, que não condiz com aquilo que a gente deseja para um atleta do Galo, da mesma forma que a gente aplicou essa multa, é importante para a reflexão dele, para que episódios como esse não aconteçam nem com ele, nem com os demais atletas do nosso grupo”.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo