Rodrigo Caetano fala sobre a contratação e escolha de ‘El Turco’ e a saída de Diego Costa | OneFootball

Rodrigo Caetano fala sobre a contratação e escolha de ‘El Turco’ e a saída de Diego Costa

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Em entrevista ao programa Mesa Redonda da TV Gazeta, o diretor de futebol do Atlético Mineiro, falou sobre alguns assuntos

Nesse domingo (23), o diretor de futebol do Atlético Mineiro, Rodrigo Caetano, deu entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, e falou sobre assuntos polêmicos a respeito do clube campeão brasileiro.

Inicialmente, Rodrigo falou que o clube e todos os funcionários foram pegos de surpresa com a demissão inesperada de Cuca.

“Surpreendente foi, também, a saída do Cuca. Nós não esperávamos e, obviamente, por tudo aquilo que tínhamos desenvolvido em 2021. Mas, enfim, foi uma decisão pessoal, quando a questão é, justamente, algo relacionado à família, de caráter pessoal, nós temos que respeitar”

Diante essa perda, o clube se viu na necessidade de buscar um novo comandante para a temporada 2022, e através de processos seletivos, encontraram Antonio ‘El Turco’ Mohamed.

“Tivemos entrevistas tanto pessoais quanto, também, virtuais em torno de seis técnicos, dentre os quais o Antonio Mohamed que, no nosso entendimento, as equipes as quais ele dirigiu se assemelham muito com a forma do Cuca jogar, com a forma, também, do Eduardo Coudet, que foi um treinador que trabalhou comigo no Internacional na época, e que sempre teve o Antonio Mohamed como uma espécie de mentor na forma de jogar, na forma de agredir o adversário já no campo de ataque”, explicou.

Rodrigo Caetano reafirmou que as características de Turco Mohamed foram os fatores decisivos, mas ressaltou outra questão: a manutenção da comissão técnica.

Foram características, realmente, que a gente identificou serem similares para que houvesse a menor modificação possível. Além disso, que é uma premissa básica nossa aqui no Galo, que não tivéssemos a vinda de um jogador que modificasse por completo a nossa comissão técnica permanente, que nós entendemos ser de muito bom nível”, revelou.

Ao final da entrevista, Caetano falou sobre a polêmica saída de Diego Costa, que deixou o clube após as conquistas do Brasileirão e da Copa do Brasil. Confira:

“Quando o Diego veio para o Galo, ele sempre esteve muito receoso à adaptação dele, da família, nunca tinha jogado no Brasil. Vinha, também, de um período de inatividade de quase oito meses. E, por mais que tivéssemos um vínculo contratado até dezembro de 2022, sempre se deixou a questão do diálogo, uma janela aberta para uma saída em dezembro” comentou.

“Um pouco antes de terminar o Campeonato Brasileiro, ele manifestou esse desejo de que ao final da temporada, depois do Brasileiro e da Copa do Brasil, ele realmente pudesse retornar ao convívio da sua família e realmente alegou essa questão de adaptação e nós entendemos que deveríamos aceitar esse pedido por parte dele, tanto que ele voltou para a Europa, está lá até agora e vai decidir o caminho dele”, concluiu o diretor do Galo.

Foto de Pedro Souza/Atlético

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo