República Tcheca e seus 20 dias que farão a diferença entre o título e o rebaixamento | OneFootball

Icon: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

·25 de maio de 2020

República Tcheca e seus 20 dias que farão a diferença entre o título e o rebaixamento

Imagem do artigo:República Tcheca e seus 20 dias que farão a diferença entre o título e o rebaixamento

Com o triunfo do Teplice em cima do Slovan Liberec por 2 a 0, a vigésima quarta rodada de 30 foi terminada. Então se prepare para fortes emoções até o dia 14 de junho e assim decidir o hexagonal do título e do rebaixamento

O sistema da Czech Gambrinus Liga é um pouco distinto da maioria das competições, mas segue a risca o pensamento de outros países. São 16 equipes, as seis primeiras vão disputar a taça de campeão e as seis últimas irão tentar não cair para segunda divisão local. Quem ficar entre eles, estará sendo dispensado, sem cair, porém sem chances de vencer.

Na parte de cima, o Slavia Praga (58) e Plzen (50) estão como uma margem de folga bastante consistente para garantir a próxima fase. O atual campeão e com 13 conquistas, Slavia até fez bom papel na Liga dos Campeões (mediante seu forte grupo) e tem como destaque o nigeriano Olayinka. Já o Plzen tem em Jan Kovarík seu grande maestro (ele tem contrato até junho).

Chegando na parte do perigo, mas no momento com a vaga estão FK Jablonec (40), Banik Ostrava (38), Mladá Boleslav e 1. FC Slovácko (37). Perante o Jablonec, destacamos o meia uruguaio Rafael Acosta (ex-Veracruz), pelo lado do Ostrava o quase imparável, Milan Baros (38 anos), ex-Liverpool e Lyon é um dos grandes nomes do campeonato.

O Mladá Boleslav possui em seu elenco, um brasileiro, o zagueiro Marco Tulio (21 anos) que é de Belo Horizonte. Já no Slovácko, o principal nome é o meia Milan Petržela, que jogou a Eurocopa de 2012 pela seleção nacional. Chegando ao meio da tabela, aparecem Slovan Liberec e Ceské Budéjovice (36), Sparta Praga (35) e Sigma Olomouc (32).

Pelo Liberec, o meia Martin Zeman chega com status vindo do 1. FK Pribram. No Budéjovice, o nome que destacamos é do atacante Michael Rabušic (ex-Perugia e Hellas Verona). No tradicional Sparta, dono de 21 conquistas no país, a meta é tentar chegar na parte de cima e para isso conta com o meia gabonês Guélor Kanga (27 gols em 63 jogos).

Fechando a parte média da tabela, o Sigma Olomouc conta com o atacante Václav Pilař, um dos atletas que disputaram a Eurocopa 2012. No final pela luta para não cair estão no momento Bohemians 1905 (27), Teplice (27), MFK Karviná (23), Zlín (22), SFC Opava (17) e o 1. FK Pribram (14). Esses dois últimos em situação quase irreversível.

O Bohemians, campeão checo na temporada 1982/1983 conta com o experiente meia Josef Jindřišek (11 anos de serviço no clube). No Teplice, o atacante Jakub Mareš (33 anos) lidera o elenco experiente da equipe. No MFK Karviná a chegada do meia Jean Mangabeira (ex-Criciúma) coloca uma esperança de reviravolta.

Chegando na última parada, o Zlín tem como principal nome, o meia Petr Jiráček (outro que jogou a Eurocopa de 2012). No SFC Opava encontramos o jogador mais velho do campeonato, o meia Pavel Zavadil, de 42 anos. Já o último FK Pribram conta com o atacante Miroslav Slepička (tri-campeão croata pelo Dinamo Zagreb).

Foto de capa: Banik Ostrava (República Tcheca).

Saiba mais sobre o veículo