Relembre: Hulk não ficou no São Paulo, no início da carreira, por 50 mil reais

Logo: Arquibancada Tricolor

Arquibancada Tricolor

Indiscutivelmente um dos melhores jogadores em atuação no Brasil, Hulk é uma das grandes referências do Atlético Mineiro na extraordinária temporada de 2021. E neste sábado (25), pela 22ª rodada do Brasileirão, Hulk reencontra o São Paulo, clube com a qual teve uma meteórica passagem nos idos de 2002.

Naquele período, Hulk, então com 16 anos, já havia tido passagens pelo Serrano, da Paraíba, e pelo Vilanovense, de Portugal. Na busca pela afirmação em seu período incipiente, o atacante ficou por seis meses na base do São Paulo, mais precisamente no Sportville – local alugado pelo São Paulo para alojar a sua categoria de base e de onde saíram jogadores como Kaká e Júlio Baptista.

Contudo, Hulk não seguiu por muito tempo no Tricolor. De acordo com suas próprias palavras, ele não chegou nem a ser federado atuando em Barueri pelo São Paulo. E, em busca de uma oportunidade de se profissionalizar, os agentes do atacante tentaram um acordo que envolveria o pagamento de uma casa aos pais do atleta. Mas o time do Morumbi recusou a proposta.

“Meu empresário disse que não quiseram pagar R$ 50 mil para eu comprar uma casa para os meus pais. Aí, o Vitória veio e pagou. Fui embora. E comprei a casa”, afirmou ele, em entrevista ao Diário de São Paulo em 2017.

Hulk, dessa forma, seguiu para o Vitória, onde iniciou, de fato, a sua carreira como profissional. Ainda assim, durante as negociações que envolveram a sua trajetória, o São Paulo foi beneficiário de percentagens referentes ao mecanismo de solidariedade da FIFA – algo em torno de 0,20% das transações.

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe o que de melhor acontece no São Paulo FC: InstagramYouTubeTwitterCanal no TelegramApostas – BetmotionConheça a nossa Loja

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo