Rafael Leão, do Milan, será obrigado a pagar mais de € 15 milhões ao Sporting | OneFootball

Rafael Leão, do Milan, será obrigado a pagar mais de € 15 milhões ao Sporting

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o pedido de recurso feito por Rafael Leão e o jogador será obrigado a pagar 16,5 milhões de euros (R$ 102,3 milhões) ao Sporting após ter rescindido unilateralmente seu contrato em maio de 2018. A decisão permitiu o atacante português se transferir de forma gratuita ao Lille e incluía uma cláusula de rescisão avaliada em 45 milhões de euros.

O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou assim a decisão da Corte Arbitral do Esporte (CAS), conforme noticiado pelo jornal português ‘Record’. O Sporting ainda recorreu primeiro à Fifa, contestando a validade da rescisão contratual de Rafael Leão, ao alegar “falta de motivos válidos” para o romper e solicitou uma compensação financeira.

A Fifa rejeitou o recurso, porém a situação se inverteu depois que o CAS condenou o jogador a indenizar seu ex-clube. Agora, com a confirmação do Tribunal de Relação, Rafael Leão permanece no Supremo, para o qual ainda pode recorrer na esperança de que a sanção seja levantada.

O episódio de 2018

Após a derrota frente ao Marítimo, cerca de 50 adeptos do Sporting invadiram o centro de treinamento, atacando alguns jogadores e o treinador, na época Jorge Jesus. A derrota sofrida pelo Sporting acabou por anular as últimas esperanças do clube de se classificar para a Liga dos Campeões, o que provocou a indignação dos torcedores.

O episódio levou muitos jogadores a deixar o clube, como os casos do atual goleiro da Roma, Rui Patricio , que se juntou ao Wolverhamtpon. Enquanto Rafael Leão, hoje no Milan, por outro lado, decidiu rescindir unilateralmente o contrato e assinar com o Lille sem nenhum custo.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo