Racing, Boca, Grêmio… Flamengo tem caminho ingrato na luta pelo bi da Libertadores

Logo: MaisQueUmJogo - MQJ

MaisQueUmJogo - MQJ

Imagem do artigo: Racing, Boca, Grêmio… Flamengo tem caminho ingrato na luta pelo bi da Libertadores

O Flamengo não deu sorte no sorteio que definiu os próximos confrontos da Copa Libertadores. Isso porque o caminho para conquistar o bi tem tudo para ser ainda mais complicado do que aquele que levou o campeão brasileiro ao caneco em 2019. A começar pelas oitavas de final. Se em 2019 o rival foi o Emelec, que criou problemas na época muito mais pela irregularidade flamenguista, a bola da vez é o Racing da Argentina.

O Racing ficou em segundo lugar em um grupo vencido pelo Nacional do Uruguai. Mas os argentinos ficaram com os mesmos 15 pontos que deram ao Flamengo a liderança da sua chave. Assim a disputa tende a ser equilibrado. O lado positivo é que o Rubro-Negro vai decidir em casa, no Maracanã.

Leia também:

Apesar da dificuldade, os argentinos trazem boas recordações recentes, uma vez que o Flamengo derrotou o River Plate na grande decisão do ano passado, por 2 a 1, em Lima, no Peru.

Igual a 2019? Flamengo pode reviver duelo com gaúchos

Passando pelo Racing, o Flamengo vai cruzar nas quartas de final com Boca Juniors ou Internacional. O Colorado divide com os flamenguistas a liderança do Campeonato Brasileiro. Inclusive eles fazem um choque direto no domingo, no Rio Grande do Sul. O Boca Juniors dispensa apresentações. Nesse caso o único ponto positivo seria a sorte, pois no ano passado o Flamengo despachou o Colorado nas quartas de final. Ganhou no Maracanã pore 2 a 0 e segurou empate por 1 a 1 fora. Mas, dessa vez, o Flamengo decidirá em casa qualquer que seja o rival.

Chegando nas semifinais pode ter outra repoetição de 2019, reencontrando o Grêmio. O Flamengo goleou os gaúchos por 5 a 0 no ano passado, após empate por 1 a 1 no duelo de ida da semifinal. Além dos gremistas também podem encarar o Flamengo na fase antes da decisão o Santos, a LDU do Equador ou o Guaraní do Paraguai.

Já em uma possível final aí a disputa pode marcar o River Plate, rival do ano passado. Dessa vez a final seria no Maracanã.