Queda do Brasil e classificação difícil dos EUA: saiba como foram as quartas de finais nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Logo: Fut das Minas

Fut das Minas

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Ffutdasminas.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2FQueda-do-Brasil-e-classificacao-dificil-dos-Estados-Unidos-saiba-como-foram-as-quartas-de-finais-do-futebol-feminino-nos-Jogos-Olimpicos-de-Toquio.jpg&q=25&w=1080

Nesta sexta-feira (30), aconteceram as partidas das quartas de finais dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020/21. Saiba como foram os jogos. 

Grã- Bretanha 3 x 4 Austrália 

Em um duelo de 7 gols, a Austrália conseguiu uma virada histórica nos Jogos Olímpicos. A Grã-Bretanha começou pressionando, mas foi o time australiano que abriu o placar aos 35’ com uma cabeçada de Alanna Kennedy. No segundo tempo regular, a centroavante Ellen White marcou duas vezes, dando a virada para a equipe do Reino Unido. 

Aos 44’ da segunda etapa, a defesa da Grã Bretanha falhou e a capitã Samantha Kerr empatou o placar. 

No início da prorrogação, a goleira australiana Teagan Micah defendeu um pênalti batido por Caroline Weir. O pênalti defendido deu mais motivação à equipe da Austrália, que no minuto seguinte, marcou com Mary Fowler. Mais tarde, aos 12’ do segundo tempo complementar, Samantha Kerr ampliou o placar, 4×2. 

No fim, Ellen White ainda marcou mais um gol na partida, o que não foi suficiente para tirar a vitória da equipe australiana. 

Suécia 3 x 1 Japão 

As anfitriãs não resistiram à pressão da seleção nórdica. A Suécia abriu o placar logo no início com Eriksson, de cabeça. Neste momento da partida, a seleção japonesa estava bem em campo e conseguiu o empate aos 23 com Mina Tanaka. 

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/resize?fit=max&h=701&image=https%3A%2F%2Ffutdasminas.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2Fquartas-de-finais-Jogos-Olimpicos.jpg&q=25&w=1080

REUTERS/Molly Darlington

Se consolidando como equipe forte no futebol feminino, a Suécia, que foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, dominou o segundo tempo. Aos 8 minutos, Stina Blackstenius colocou a equipe a frente no placar, e, aos 23’, em um pênalti marcado por mão na bola, Kosovare Asllani decretou a classificação às semifinais. 

Holanda 2 (2 x 4) 2 Estados Unidos 

No duelo que marcou a reedição da final da Copa do Mundo de 2019, a seleção americana levou a melhor e conseguiu uma vaga para as semifinais. 

A Holanda abriu o placar com Miedema aos 17 minutos da primeira etapa. Aos 28’, Mewis empatou de cabeça para a equipe americana, que dois minutos depois, virou o placar com Williams. No início do segundo tempo, Miedema voltou a marcar e empatou o jogo. A equipe holandesa ainda perdeu um pênalti aos 44’ do segundo tempo. 

Nas penalidades, Miedema, que marcou os dois gols da equipe holandesa, teve sua batida defendida por Naeher. A goleira americana ainda defendeu mais uma penalidade cobrada por Nouwen. Na última batida, a estrela americana Megan Rapinoe marcou e deu a classificação para a equipe americana. 

Canadá 0 (4 x 3) 0 Brasil 

Em um jogo disputado, mas sem gols, Canadá e Brasil definiram a vaga para as semifinais nos pênaltis. Barbara defendeu a primeira penalidade batida por Sinclair. Marta, Debinha e Erica converteram, porém, a goleira americana Labbé defendeu as batidas de Andressa Alves e Rafaelle, enquanto a equipe canadense acertou no alvo todas as penalidades restantes. 

Confira como ficaram os jogos das semifinais: 

Segunda-feira (02), às 8h, no horário de Brasília: Austrália x Suécia 

Segunda-feira (02), às 5h, no horário de Brasília: Estados Unidos x Canadá 

Saiba mais sobre o veículo