Presidente do 3B da Amazônia detalha construção do CT que abrigou Seleção Feminina | OneFootball

Presidente do 3B da Amazônia detalha construção do CT que abrigou Seleção Feminina

Logo: CBF

CBF

O sonho começou a tomar forma em agosto de 2017. Apaixonado pela modalidade, um empresário amazonense fundou um clube de futebol feminino, a Associação Esportiva 3B da Amazônia. Logo na estreia no Estadual, no mês seguinte, a equipe superou o Iranduba, uma força já tradicional do esporte do Amazonas, por 1x0. Era o começo de uma história que ainda tem muitas belas páginas a serem escritas.

A principal conquista esportiva veio em 2019, com o título estadual, mas o maior patrimônio do clube está próximo de ser concluído: um centro de treinamento de primeira linha, que abrigou a Seleção Brasileira nesta Data FIFA durante a disputa do Torneio Internacional de Manaus. A estrutura emocionou a auxiliar técnica Lilie Persson, que disse jamais ter visto algo parecido planejado especificamente para equipes femininas na Europa.

“Eu costumo dizer que aqui é meu aquário. Eu não meço recursos financeiros e as pessoas sabem que o que eu amo é isso aqui. Minha empresa fica aqui ao lado, mas eu diria que minha cachaça, meu aquário é o 3B. Vocês chegaram bem na reta final da construção do CT. O meu ideal agora é terminar os 20% que faltam”, disse Bosco Brasil, presidente do 3B.

O CT do 3B conta com academia e salas de fisioterapia equipadas com aparelhos de última geração, além de um campo com dimensões oficiais, grama esmeralda e irrigação eletrônica. A estrutura inclui ainda uma quadra de areia para atividades musculares e piscina para treinos regenerativos, além de um confortável alojamento com camas automáticas de massagem.

Treino de força da Seleção Feminina Principal na academia da Associação Esportiva 3B da Amazônia. Giovana Créditos: Thais Magalhães/CBF

Antes do último treino de Formiga, o clube preparou uma surpresa para a lenda: ao descer do ônibus, a meia encontrou painéis com fotos suas e uma queima de fogos, em agradecimento a tudo que fez pelo futebol feminino brasileiro. O presidente do 3B valorizou o esforço dos funcionários do clube para preparar a recepção das Guerreiras do Brasil.

“Estou muito feliz de estar participando com vocês. Agradeço porque tenho uma equipe de produção fantástica que conseguiu preparar tudo em tempo recorde para recebê-los”, elogiou.

A paixão de Bosco Brasil pelo futebol feminino faz com que ele viva e respire a modalidade. Se no trabalho do dia a dia o dirigente não centraliza as decisões, ele admite dificuldade de fazer o mesmo com o clube.

“É incrível. Nas minhas empresas, eu delego tudo; no futebol, eu não consigo. Eu vivo intensamente cada segundo disso aqui, moro ao lado do refeitório, vejo a primeira que vai tomar café, a última que vai lanchar. Por isso que digo que é até estressante às vezes, porque não consigo me desligar. Mas é uma cachaça legal e eu curto muito esse momento”, contou.

O 3B está em meio a disputa do Amazonense. O título da competição garante também uma vaga na série A3 do Brasileirão Feminino. O mandatário comemorou o desenvolvimento dos campeonatos brasileiros e a chance de que cada vez mais talentos sejam convocados atuando no país.

“Estou há quatro anos nisso, vejo uma evolução muito grande e fico muito satisfeito com isso. Vejo a Duda, que hoje está na Seleção, jogou com a gente em 2017 e hoje podemos ver essa crescente dela. Isso me deixa muito feliz, porque torço muito por essas meninas”, celebrou, projetando também os próximos passos de sua equipe.

“Este foi um ano em que me dediquei muito. Se vocês viessem há um ano, veriam que isso aqui estava totalmente diferente do que é hoje. Foi muito bom esse período todo de aprendizagem. Temos um time para disputar o estadual, temos que ser campeões para garantir a vaga na A3 e estamos muito focados nisso”, concluiu.

Centro de Treinamento 3B de Manaus Créditos: Thais Magalhães/CBF

Centro de Treinamento 3B de Manaus Créditos: Thais Magalhães/CBF

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo