Por 'questões temporais', Ferj indica que Carioca não terá público

Onefootball

Luiz Signor

Imagem do artigo: Por 'questões temporais', Ferj indica que Carioca não terá público

Esta terça-feira (30) foi de posicionamentos importantes sobre a possibilidade de a reta final do Carioca ter público nos estádios.

Segundo a Ferj, a necessidade de estudos para viabilizar torcedores em um terço dos estádios inviabilizaria a presença dos mesmos até o fim da competição.

Em um primeiro momento, Marcelo Crivella, prefeito do Rio, concedeu coletiva para falar sobre o planejamento da volta do público aos estádios na cidade a partir do próximo dia 10, como estava previsto. Mas não garantiu que isso será, de fato, possível.

“O prefeito não é autorizado a fazer abertura antes da data autorizada pelo conselho científico (…) O conselho diz: dia 10. Não quer dizer que é dia 10. A mesma coisa aconteceu quando dissemos que poderia abrir o shoppings. Teve shopping que não abriu”, disse.

“Estamos analisando, pedindo ajuda da Polícia Militar, se podemos garantir que todo o público estará de máscara e que nos transportes não vai ter aglomeração”, completou.

Pouco depois, a Ferj emitiu nota oficial destacando exatamente a questão abordada por Crivella.

“A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (…) ainda não dispõe de dados em que possa se basear para opinar sobre a viabilidade imediata da realização de jogos de futebol com a presença de público”, diz o começo da nota.

O posicionamento da entidade continuou, deixando claro que os estudos necessários sobre um tema tão delicado precisam ser concentrados para o Campeonato Brasileiro:

“Por questões temporais, face à proximidade do término das partidas do Campeonato Carioca, as conclusões do estudo devem contemplar as competições nacionais, motivo pelo qual a inclusão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nos debates torna-se fundamental”.


Foto: Buda Mendes/Getty Images