Philippe Clement: “Mostrar que somos a melhor equipe” | OneFootball

Philippe Clement: “Mostrar que somos a melhor equipe”

Logo: Site officiel AS Monaco

Site officiel AS Monaco

Ícone do time oficial

Após o empate no Stade Louis-II na semana passada (1-1), os jogadores do AS Monaco precisam de uma vitória na terceira fase preliminar da Liga dos Campeões contra o PSV Eindhoven, para esperar disputar o play-off da competição. Um objetivo principal para os homens de Philippe Clement, que falou da sequência Ligue 1 – Champions diante da imprensa.

Sobre o estado de espírito antes desta partida

Não precisamos de mais confiança, porque ela já existe! Mesmo que também seja preciso realismo para vencer esse tipo de encontro. O PSV é uma equipe muito boa, ela mostrou isso na Supercopa holandesa ao marcar cinco gols no Ajax (vitória por 5-3). Eles também marcaram quatro gols neste fim de semana no campeonato nacional (vitória por 4-1 sobre o Emmen). Estamos muito confiantes, mostramos contra o Strasbourg que estamos prontos para esse tipo de desafio. Todos os jogadores estão envolvidos e prontos para aceitar este desafio.

Um jogo decisivo?

Sempre penso no cenário positivo. Porque se não houver a classificação, ainda há muitos jogos do campeonato e mais uma copa europeia para disputar. No entanto, estamos obviamente muito, muito determinados a nos classificar para a Liga dos Campeões. É um jogo, uma final, mas ainda é futebol. Você pode dominar por 90 minutos e não passar. Apesar de tudo, é importante pensar que podemos fazê-lo, alcançá-lo em campo.

A verdade é que existem duas grandes equipes com qualidades específicas que se enfrentarão. Cabe a nós mostrar que fomos a melhor equipe nos dois jogos para se classificar.

Philippe Clement

Sobre uma possível disputa de pênaltis

Trabalhamos muito nisto antes da semifinal da Copa da França contra o Nantes na temporada passada. Já vi jogadores que marcaram todos os pênaltis no treino não terem sucesso no Dia D. É por isso que nos últimos dias não trabalhamos no exercício em particular. Mas, por outro lado, falei muito com os jogadores sobre essa experiência em Nantes. Há pequenos detalhes a acertar, para que desta vez funcione.

Quem é o favorito?

Um favorito? Isso é especialmente algo que agrada aos jornalistas em geral (risos). Fisicamente, acho que somos favoritos, mas é algo que precisa ser confirmado em campo. A verdade é que existem duas grandes equipes com qualidades específicas que se enfrentarão. Cabe a nós mostrar que fomos a melhor equipe nos dois jogos para se classificar.

Sobre as muitas possibilidades no ataque

Há muitas opções na frente, é verdade. É muito difícil para mim escolher um titular, mas gosto de ter problemas assim. Conversamos com o grupo sobre a necessidade de montar um rodízio. Quando joguei contra o Manchester City com o Club Brugge na Champions, não tinha certeza no dia anterior que Raheem Sterling estaria em campo. E isso muda as coisas na abordagem da partida e na escolha dos titulares. A agenda está cada vez mais cheia, e é absolutamente impossível jogar a cada três dias com os mesmos jogadores. Fizemos jogos muito bons contra PSV Eindhoven e Strasbourg, com quase 20 jogadores ou mais. É isso que eu quero, preocupar a todos. Temos grandes ambições em todas as competições, porque o AS Monaco é um grande clube, então temos que manter as coisas funcionando.

A contribuição de Breel Embolo

Breel tem um perfil diferente dos outros atacantes. Ele pode ajudar a equipe com suas características. Mas como Wissam, Kevin, Myron, Sofiane e Taki também têm. Cabe a mim ver o que precisamos fazer taticamente contra este ou aquele adversário, antes de decidir quem joga. Contra o Strasbourg, Breel conseguiu criar espaços para os outros, o que é muito importante. Depois, há também a questão de como os jogadores se recuperam de suas partidas. Mas tenho certeza que todos pensam a mesma coisa.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo