Philippe Clement: “Gosto de desafios e o Lens é um deles” | OneFootball

Philippe Clement: “Gosto de desafios e o Lens é um deles”

Logo: Site officiel AS Monaco

Site officiel AS Monaco

Pela última vez nesta temporada, Philippe Clement realizou sua tradicional coletiva de imprensa pré-jogo. O técnico belga falou sobre essa despedida dos Rouge et Blanc, que apostam na décima vitória consecutiva para manter o 2º lugar na classificação.

A visita do Presidente Dmitry Rybolovlev ao treinamento

Não foi a primeira vez, pudemos conversar um pouco, ele nos disse que estava feliz com o trabalho de todos e nos incentivou para o jogo de sábado. Estamos felizes em poder contar com seu apoio; tem sido assim desde que estou aqui.

Sobre o discurso a ser feito

Esta é a primeira vez que não temos nada a perder, na minha opinião. Já temos a classificação garantida para a Liga Europa, que era o primeiro objetivo do clube nesta temporada. Ainda temos mais coisas para ganhar no sábado, o que podia não parecer possível nos últimos meses.

É um confronto perigoso contra uma equipe que venceu cinco de seus últimos sete duelos. Nas últimas semanas, é uma das duas melhores equipes da França. E então somos duas equipes com um estilo bastante ofensivo, então será interessante para os espectadores, eu acho.

Philippe ClementSobre o Lens

Sobre a possibilidade da 10ª vitória

Não sinto que haja perigo. Nos treinos, vi que todos estavam focados. Ouvi alguns jogadores do Lens dizerem que era um jogo muito importante para eles também, então isso é uma motivação extra. Estou muito tranquilo com o fato de meus jogadores estarem focados no objetivo, sem colocar muita pressão em si mesmos. Cada série é diferente, com outros jogadores. É verdade que já consegui vencer dez vezes seguidas em Bruges. Gosto de desafios e vejo que os meus jogadores estão cada vez mais ambiciosos. Eu gosto disso.

Olhar para os outros resultados

Ainda não disse ao staff e ao grupo para não olharem para os resultados por outros motivos. Acho que pode ser importante nos últimos cinco minutos de jogo saber o que está acontecendo, dependendo do cenário. Mas, na maioria dos casos, prefiro que nos concentremos em nosso desempenho. É importante para nós jogar esta partida para ganhá-la e não pensar no que está acontecendo em outros lugares. Já é um confronto perigoso contra uma equipe que venceu cinco de seus últimos sete duelos. Nas últimas semanas, é uma das duas melhores equipes da França. E então somos duas equipes com um estilo bastante ofensivo, então será interessante para os espectadores, eu acho.

Uma preparação diferente?

Para mim a preparação é a mesma. Não há jogo que seja muito mais importante do que os outros. Na minha cabeça, é o mesmo que jogar contra o Troyes ou o Paris Saint-Germain. Às vezes, no futebol, você faz um grande jogo, mas não conquista os três pontos. O importante é fazer o que for preciso para vencer, com a mentalidade certa. Vimos isso ontem na Liga Europa, o Rangers ficou muito decepcionado e, do outro lado, o Frankfurt ficou emocionado. No entanto, eles fizeram o mesmo trabalho preparatório, mas o resultado não foi o mesmo. Faremos todo o possível para conseguir esta décima vitória.

Havia muitas crianças para nos ver. Elas não terão necessariamente a chance de estar em Lens para nos apoiar, já que os 1000 lugares à nossa disposição se esgotaram muito rapidamente. Mas imagino que eles estarão aqui no Stade Louis-II para nos assistir em um telão.

Philippe ClementSobre o treino aberto

PSG, o ponto de virada da temporada?

Eu não acho que uma temporada possa ser resumida em um jogo. O que eu acho que mudou muito nas últimas semanas é a conexão entre os jogadores. Já em Marselha, algo aconteceu. Mas também houve melhora geral no nível físico. Na cabeça dos jogadores, a mudança já havia sido feita antes do Paris Saint-Germain. O clube perdeu muitos pontos nos dois primeiros terços do campeonato. Que bom que todos reagiram.

Os benefícios do treino aberto

Ver nossos torcedores pode dar boas energias para o futuro. Havia muitas crianças presentes. Elas não terão necessariamente a chance de estar em Lens para nos apoiar, já que os 1000 lugares à nossa disposição se esgotaram muito rapidamente. Mas imagino que elas estarão aqui no Stade Louis-II para nos assistir em um telão. É um dos meus objetivos para o futuro, que haja mais pessoas para nos encorajar em casa.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo