Pela 15ª rodada do Italiano, clássico entre Juventus e Napoli será decisivo para seus destinos | OneFootball

Icon: Calciopédia

Calciopédia

·08 de dezembro de 2023

Pela 15ª rodada do Italiano, clássico entre Juventus e Napoli será decisivo para seus destinos

Imagem do artigo:Pela 15ª rodada do Italiano, clássico entre Juventus e Napoli será decisivo para seus destinos

Um jogo da 15ª rodada de um campeonato de 38 jornadas pode ser decisivo? O duelo entre Juventus e Napoli mostra que, às vezes, o potencial de chegar bem perto disso aumenta consideravelmente.

Para a Velha Senhora, o clássico deste fim de semana pode fazê-la seguir na cola da Inter – que terá um compromisso bastante acessível em casa, contra a Udinese, 16ª colocada – ou ultrapassar a Beneamata em caso de zebra em Milão. Se for vencida, entretanto, a Juventus talvez tenha que lidar com uma distância de até cinco pontos para a líder. O Napoli, por outro lado, visa o retorno ao G4. Quem sabe, um novo fôlego para iniciar uma arrancada em busca do improvável bicampeonato. Só que uma derrota, combinada ao triunfo nerazzurro, tornaria essa possibilidade ainda mais remota para os partenopei.


Vídeos OneFootball


O clássico entre Juventus e Napoli é apenas uma das facetas de uma rodada marcada por confrontos diretos. Além do duelo entre nortistas e sulistas, se encaram Atalanta e Milan, em Bérgamo, e Roma e Fiorentina, na capital italiana – os três jogos citados envolvem simplesmente seis dos primeiros oito colocados da Serie A. Na parte baixa da tabela também teremos outras partidas de “seis pontos”, como aquelas entre Empoli e Lecce e Cagliari e Sassuolo.

Este navegador não é compatível. Use um navegador diferente ou instale o aplicativo

video-poster

O jogão

Sexta, 8/12, 16h45

Juventus x Napoli

Após perder por 3 a 0 para a Inter dentro de casa no último domingo, o Napoli terá mais um “big match” em seu calendário. Dessa vez, o time azzurro vai até Turim com o intuito de voltar a vencer para entrar novamente no G4 – atualmente, compartilha o quarto lugar com a Roma, mas está atrás pelos critérios de desempate. E também, claro, para atrapalhar a rival Juventus na luta que trava com a Beneamata pelo scudetto.

O confronto desta sexta-feira, contra os bianconeri, marca o fim de uma dura sequência para o Napoli. Em cerca de 20 dias, todos sob o comando do recém-reempossado Walter Mazzarri, enfrentou Atalanta, Inter e Real Madrid, tendo vencido apenas o primeiro desses jogos – o que colocará a partida contra o Braga, que pode concretizar sua classificação para as oitavas de final da Champions League, na lista de duelos complicados. Já a Juventus, sem compromissos no meio da semana, busca se manter na cola da Beneamata, podendo até mesmo assumir a liderança em caso de vitória e de tropeço nerazzurro na visita da Udinese.

Apesar de ter vencido apenas uma de suas últimas sete partidas contra o Napoli, a Juventus é a equipe que mais gols marcou sobre os azzurri na história da Serie A (225) e, juntamente à Inter, a que mais vezes bateu os partenopei na competição (70). Para o jogo desta sexta-feira, Vlahovic deve novamente integrar o onze inicial da Velha Senhora, apesar de ter ido mal contra o Monza e até ter perdido pênalti ante os bagai. Em casa, porém, o contexto é outro: o sérvio anotou quatro tentos nas quatro oportunidades em que começou jogando no Allianz Stadium neste certame. Boa chance para melhorar os seus números contra o rival, já que a única ocasião em que balançou as redes dos campanos pelo Campeonato Italiano foi quando saiu do banco da Fiorentina, em 2020.

Prováveis escalações

Juventus: Szczesny; Gatti, Bremer, Danilo; Cambiaso, McKennie, Locatelli, Rabiot, Kostic; Chiesa, Vlahovic.

Napoli: Meret; Di Lorenzo, Rrahmani, Ostigard, Juan Jesus; Anguissa, Lobotka, Zielinski; Politano, Osimhen, Kvaratskhelia.

Este navegador não é compatível. Use um navegador diferente ou instale o aplicativo

video-poster

Fique de olho

Sábado, 9/12, 14h

Atalanta x Milan

Pela Serie A, enquanto o Milan venceu seus últimos dois jogos, afastando uma pequena crise que vinha vivendo, a Atalanta vem de quatro rodadas sem vitórias. Foram três derrotas no período, incluindo nas partidas mais recentes e, caso perca novamente, os nerazzurri repetirão um feito negativo que não ocorre desde novembro de 2022. Esse péssimo retrospecto fez com que a equipe de Gian Piero Gasperini se afastasse do G4 e até mesmo deixasse a zona de classificação para competições europeias, já que ocupa atualmente o oitavo lugar.

A Atalanta, contudo, terá uma vantagem para o confronto de Bérgamo. A Dea não precisará se preocupar com competições continentais no meio da semana, considerando que já se garantiu nas oitavas de final da Europa League, ao passo que o Milan necessitará cumprir uma tarefa hercúlea na Champions League. Para avançar ao mata-mata, o Diavolo deverá vencer o Newcastle e torcer por derrota do Paris Saint-Germain para o classificado Borussia Dortmund. Por isso, é provável que Stefano Pioli poupe alguns jogadores no duelo com os nerazzurri, como Rafael Leão – recuperado de lesão.

Apesar da vantagem contextual nesta semana, pela Serie A, a Atalanta não vence o Milan há cinco jogos. Isso significa que os rossoneri podem chegar a uma sequência de seis duelos de invencibilidade contra a Dea no campeonato, o que não aconteceu em nenhuma ocasião de 2012 até então. Além disso, desde que Gasperini está no comando, os nerazzurri só bateram o Diavolo em casa numa das sete oportunidades que tiveram – justamente com o sonoro 5 a 0 aplicado em dezembro de 2019. Nos outros compromissos, foram registrados três triunfos dos visitantes e três empates. Os orobici ainda lutam para não perderem sua 15ª partida no ano solar. A última vez que colecionou tantos tropeços ao longo de 365 dias foi em 2015, antes da chegada de seu atual técnico.

Imagem do artigo:Pela 15ª rodada do Italiano, clássico entre Juventus e Napoli será decisivo para seus destinos

Em grande momento, a Roma visa se consolidar no G4 numa rodada de confrontos duros para equipes situadas nesta zona (Getty)

Domingo, 10/12, 16h45

Roma x Fiorentina

Roma e Fiorentina se aproveitaram da má fase da Atalanta e dos recentes tropeços do Napoli para esquentarem a briga por vagas europeias. De olho noutras partidas da rodada, em especial no clássico de Turim, a Loba e a Viola farão seu confronto direto justamente no momento em que estão separadas apenas por um pontinho. Mesmo após engatarem o pior começo de Serie A em sua história, os giallorossi ocupam a quarta posição e visam se consolidar na corrida pela Champions League. Em sexto, os gigliati também sonham com a maior competição de clubes do continente, que não disputam há mais de uma década, e entram no G4 em caso de triunfo no Olímpico e tropeço azzurro no Allianz Stadium.

Pela Serie A, a Roma venceu um dos três últimos confrontos com a Fiorentina, que saiu vitoriosa em dois deles. Os violetas, inclusive, se deram melhor no mais recente deles e podem derrotar os giallorossi em partidas consecutivas pela primeira vez desde 2012. A tarefa será dura, já que a equipe treinada por José Mourinho se recuperou do péssimo início de campeonato e somou 19 pontos nas oito derradeiras rodadas – desempenho inferior apenas ao de Inter e Juventus, que fizeram 20.

Demais jogos

Sábado, 9/12, 11h Verona x Lazio

Sábado, 9/12, 16h45 Inter x Udinese

Domingo, 10/12, 8h30 Frosinone x Torino

Domingo, 10/12, 11h Monza x Genoa

Domingo, 10/12, 14h Salernitana x Bologna

Segunda, 11/12, 14h30 Empoli x Lecce

Segunda, 11/12, 16h45 Cagliari x Sassuolo

Saiba mais sobre o veículo