Paralisação no Cruzeiro ganha repercussão internacional | OneFootball

Paralisação no Cruzeiro ganha repercussão internacional

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

A paralisação dos jogadores do Cruzeiro em função dos salários atrasados repercutiu de forma internacional. Jornais da Argentina e de Portugal, noticiaram mais um capítulo da crise financeira vivida pela equipe celeste, que dura desde 2019, quando o clube foi rebaixado para série B do Campeonato Brasileiro.

o tradicional ‘Olé’, da Argentina, falou que a Raposa sofre tanto no lado futebolístico quanto no financeiro/econômico. Longe da glória alcançada em nível continental, por exemplo em 1976, quando goleou o River Plate, levantando o troféu da Copa Libertadores”, lembra o diário.

Diário Olé, da Argentina, repercutiu mais um capítulo da crise no Cruzeiro

Em Portugal os jornais, “O Jogo” e “A Bola”, informaram que as atividades desta quinta-feira (14) estão paralisadas na Toca da Raposa II. Ambos os veículos trazem a forte carta divulgada pelos atletas cruzeirenses. Os jogadores afirmaram que “ficou intolerável e injustificável a forma como atletas e funcionários estão sendo geridos”.

‘O Jogo’, de Portugal, reproduziu, na íntegra, carta divulgada pelo elenco celeste

O tradicional ‘A Bola’, de Portugal, lembra que a paralisação é apenas mais uma preocupação para o Cruzeiro

Quase 24 horas depois da manifestação dos jogadores, o Cruzeiro ainda não se manifestou oficialmente sobre a paralisação. O presidente Sérgio Santos Rodrigues está em Portugal, onde participa de um congresso sobre gestão de futebol. O estopim da greve dos jogadores aconteceu no momento em que o presidente discursava em solo português.

O vice-presidente do Cruzeiro, Lidson Potsch, disse nessa quarta, que está afastado das funções por conta de uma cirurgia feita nos últimos dias. E revelou que não foi informado sobre a manifestação dos jogadores.

Foto: Fernando Moreno/Agif

Saiba mais sobre o veículo