”Pandemia começou quando inaugurou o estádio”, diz Andrés sobre dívidas do Corinthians | OneFootball

”Pandemia começou quando inaugurou o estádio”, diz Andrés sobre dívidas do Corinthians

Logo: Central do Timão

Central do Timão

  1. Por Maria Beatriz de Teves / Redação da Central do Timão

Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

Em entrevista concedida ao Bolívia Talk Show, do canal Camisa 21, no Youtube, o ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez comentou sobre diversos assuntos envolvendo o clube alvinegro. Entre os temas, foi questionado sobre a dívida oriunda da construção da Neo Química Arena.

“Não posso falar os números. Custou R$ 965 milhões, com juros e tudo. Pagamos quase R$ 200 milhões. Fizemos acordo com a Caixa, naming rights, demos para a Caixa. A gente deve R$ 269 milhões. São 17 prestações de R$ 38 milhões. Não era R$ 2 bilhões? Botaram R$ 3 bilhões. Eu desmentido e não adianta. O que eu posso fazer? Tirando a torcida, será o maior patrimônio do clube”, disse o ex-mandatário do Timão.

“Quando tiver tudo acertado, que já está. Duilio fez a conta que está entrando dinheiro da renda. Foram sete anos sem entrar renda. Dá mais ou menos R$ 600 milhões de arrecadação. Imagina se tivesse entrado (dinheiro). Esquece a pandemia. Sentimos nada, não entrava. Pandemia começou em maio de 2014 quando inaugurou o estádio. Está pago! R$ 269 milhões paga com o pé nas costas!”, completou.

Veja também:

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo