Oscar admite vontade de jogar pela seleção da China - se a Fifa deixar

OneFootball

Imagem do artigo: Oscar admite vontade de jogar pela seleção da China - se a Fifa deixar

O meia Oscar pode abdicar de jogar pela seleção brasileira para atuar com a camisa da China. O ex-Chelsea, Internacional e São Paulo está no futebol chinês desde 2017, onde defende o Shanghai SIPG (recebendo um dos maiores salários do mundo) e estaria disposto a trocar de nacionalidade.

"Claro que eu posso pensar sobre isso porque é difícil eu voltar para a seleção brasileira atuando na China, mas aqui todos veem o quão bem eu jogo", afirmou o meia de 28 anos, que não é convocado pela seleção brasileira desde 2016.

"A seleção chinesa precisa de um bom meia e eu acho que posso ajudar com isso, mas os outros jogadores que mudaram a nacionalidade para defender a China podem ajudar também", completou em entrevista ao Sportscene.

Recentemente, alguns jogadores brasileiros mudaram de nacionalidade para jogar na seleção do país asiático. Elkeson, que agora é Ai Kesen, e Aloísio "Boi Bandido", chamado de Luo Guofu, já atuaram pela China. Outro que deve, em breve, estrear pelo time chinês é Ricardo Goulart.

Porém, a situação de Oscar não é tão simples assim. As regras atuais da Fifa não permitem que jogadores troquem de nacionalidade caso eles já tenham atuado por uma seleção em alguma competição oficial.

Diferentemente dos outros brasileiros citados anteriormente, Oscar defendeu o Brasil em competições profissionais. Inclusive, era um dos titulares da seleção na Copa do Mundo de 2014 - ele anotou o gol do Brasil no 7 a 1 contra a Alemanha.

No passado, até era possíveis fazer o que Oscar deseja. Ferenc Puskás defendeu a Hungria e a Espanha. Alfredo di Stéfano, lenda do Real Madrid, foi além e jogou por três países diferentes: Argentina, Colômbia e Espanha.

Um caso famoso - e mais recente - é o de Diego Costa. O sergipano vestiu a amarelinha em dois amistosos, porém conseguiu a nacionalidade espanhola e optou por defender a Espanha. Ele já atuou em duas Copas do Mundo pela Furia.