Oposto de Tite, Felipão minimiza reencontro em jogo do Flamengo: “Nada de diferente do normal” | OneFootball

Icon: Coluna do Fla

Coluna do Fla

·30 de novembro de 2023

Oposto de Tite, Felipão minimiza reencontro em jogo do Flamengo: “Nada de diferente do normal”

Imagem do artigo:Oposto de Tite, Felipão minimiza reencontro em jogo do Flamengo: “Nada de diferente do normal”

Enquanto Tite exaltou Felipão, técnico do Atlético-MG tratou o reencontro como normal


Antes de a bola rolar para Flamengo e Atlético-MG, na quarta-feira (29), Tite foi até Felipão e deu um abraço no treinador. A atitude surpreendeu, afinal, os técnicos estavam brigado há 13 anos. O comandante rubro-negro fez questão de agradecer o adversário, pela ajuda no início da carreira, e exaltou o pentacampeão. No entanto, Scolari deu de ombros para a situação.

Nós falamos “tudo bem, como está?” nada de diferente do normal. Mesma coisa que vou encontrar alguém aqui agora, o Djalminha eu pergunto da família. Com o Renato (Gaúcho) eu falei bobagem, porque com ele eu tinha que falar bobagem, conheço o Renato e posso falar. Falei bobagem, com o Tite não, é uma situação diferente. Tudo normal — disse Felipão, em coletiva de imprensa.


Vídeos OneFootball


Eu sempre disse e sigo afirmando que a relação de nós técnicos profissionais têm que ser de respeito, admiração mútua e de uma amizade muito grande. É o que eu sempre tive pelo Tite e é o que eu tenho. Situações de um dizer uma coisa, às vezes é colocada de uma forma diferente. Não adianta a gente ficar aqui discutindo em público, porque muitas vezes o que é dito aqui não é a realidade verdadeira. O que acontece é que, em algum momento, nós cruzamos e vamos ter a oportunidade de falar ou explicar uma coisa ou outra, entendimento entre nós sempre tivemos — acrescentou Felipão.

A BRIGA

Felipão foi responsável, inclusive, de apelidar Adenor de Tite, nos tempos de Caxias, do Rio Grande do Sul. Ambos eram amigos, mas a relação estremeceu em 2010, durante o Campeonato Brasileiro daquele ano. Com o Corinthians, do atual comandante do Flamengo, e Fluminense brigando pelo título, o Palmeiras, de Felipão, encarou o time carioca. O clube das Laranjeiras venceu, e o rubro-negro ficou revoltado, acusando a equipe verde de fazer corpo mole.

Desde então, ambos trocaram críticas publicamente e há 13 anos não se falavam. No entanto, Tite ‘quebrou o gelo’ e fez questão de dar um abraço em Felipão em pleno Maracanã lotado. Após o duelo, Adenor rasgou elogios ao conterrâneo. Por outro lado, Scolari não deu muita importância.

PRÓXIMO JOGO

Agora, Tite trabalha para se recuperar da dura derrota contra Felipão. No domingo (03), o Flamengo encara o Cuiabá, no Maracanã, pela 37a rodada do Campeonato Brasileiro. A bola rola às 16h (horário de Brasília). Se tem Mengão em campo, logo, há transmissão do Coluna do Fla, ao vivo, no YouTube.

Saiba mais sobre o veículo