O Sevilla teve trabalho, mas desamarrou o jogo contra o Copenhague e se encaminhou à Liga Europa | OneFootball

Icon: Trivela

Trivela

·25 de outubro de 2022

O Sevilla teve trabalho, mas desamarrou o jogo contra o Copenhague e se encaminhou à Liga Europa

Imagem do artigo:O Sevilla teve trabalho, mas desamarrou o jogo contra o Copenhague e se encaminhou à Liga Europa

O Sevilla dá alguns sinais positivos desde a chegada de Jorge Sampaoli, mas os resultados ainda não são bons. O excesso de empates atravanca os rojiblancos e a equipe precisava de uma resposta nesta terça-feira, diante do Copenhague no Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán. Não seria uma partida fácil pela Champions League e a sorte precisou estar ao lado dos andaluzes, que tomaram duas bolas na trave. No entanto, a equipe resolveu e venceu por 3 a 0. Youssef En-Nesyri, que vinha em má fase, marcou seu gol pouco depois de sair do banco e seria substituído por lesão. Já no final, quando os dinamarqueses tentavam o abafa, Isco anotou uma pintura e Gonzalo Montiel selou o triunfo nos acréscimos. O respiro é importante e confirma a vaga na Liga Europa.

O Sevilla tinha mais atitude no início da partida, mas esbarrava nas linhas de marcação do Copenhague. Os dinamarqueses recuavam bastante e dificultavam as incursões em sua área. Não à toa, os sevillistas tentaram queimar chutes de média distância e o goleiro Kamil Grabara fazia defesas seguras. Os visitantes só responderam aos 22, quando encaixaram um contragolpe. Marko Dmitrovic realizaria uma intervenção difícil no tiro cruzado de Hakon Haraldsson. Mohamed Daramy também oferecia um bom escape pela esquerda. Os andaluzes tentaram abafar um pouco mais depois dos 35, mas Grabara de novo foi providencial num chute de Suso e numa saída para brecar Kasper Dolberg.

Após o intervalo, Youssef En-Nesyri entrou no lugar de Dolberg. Entretanto, o Sevilla passou por um grande susto logo aos quatro minutos. Dmitrovic saiu mal após escanteio e, na sobra, William Clem chutou de primeira, numa chicotada que bateu na trave. Sem que os sevillistas engrenassem na segunda etapa, Erik Lamela entrou no lugar de Suso. E o problema era passar por Grabara, com uma defesaça em chute de Isco aos dez. O duelo logo se tornou aberto e Dmitrovic fez boa defesa com o pé em batida rasteira de Haraldsson aos 14. Logo depois, Haraldsson errou o alvo numa tentativa por cobertura. E nesse momento de trocação saiu o gol andaluz, aos 17.

Papu Gómez cortou para o meio e fez um cruzamento frontal. En-Nesyri se infiltrou na zaga e deu um leve desvio para superar Grabara. O marroquino se emocionou na comemoração, como se tirasse um peso das costas pela fase ruim. O atacante, porém, não ficou muito tempo em campo. Lesionou-se e deu lugar a Rafa Mir aos 25. Enquanto isso, Andreas Cornelius entrava e tentava aumentar a carga do Copenhague. A pressão se tornou crescente e a sorte salvou de novo os sevillistas, aos 37, numa cabeçada de Kevin Diks no travessão. Quando os rojiblancos voltaram a ter uma sequência no ataque, enfim mataram o jogo.

Grabara fez duas grandes defesas em sequência, contra Rafa Mir e Isco. Contudo, logo depois o Sevilla encaixou um contra-ataque e marcou o segundo gol aos 43. Isco recebeu a bola pelo lado esquerdo da área e acertou um lindo chute, que Grabara não passou nem perto de defender. Foi um tapa preciso na gaveta. Já no início dos acréscimos, com o Copenhague abalado, Gonzalo Montiel fechou a contagem. O lateral tabelou com Lamela e, após o chute do meia ser defendido por Grabara, o defensor estava presente na área para anotar o rebote. O desabamento dos dinamarqueses ainda teve a expulsão de Davit Khocholava por uma entrada desleal.

O Sevilla chega aos cinco pontos no Grupo G da Champions League. Com três pontos a mais que o Copenhague, está confirmado na Liga Europa. Na sequência da rodada, o empate do Borussia Dortmund com o Manchester City por 0 a 0 tirou as últimas chances dos sevillistas de avançarem na Champions. Não parece ruim, dentro do contexto. O dinheiro da premiação é menor, mas, no atual estágio, voltar à querida Liga Europa parece mais negócio.


Standings provided by Sofascore

Saiba mais sobre o veículo