O que o árbitro Luiz Flávio de Oliveira relatou na súmula do jogo entre SPFC e Palmeiras

Logo: Arquibancada Tricolor

Arquibancada Tricolor

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fwww.arqtricolor.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2Fvar.jpg&q=25&w=1080

Polêmicas decisões da arbitragem marcaram o confronto entre São Paulo x Palmeiras pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Uma delas foi o gol anulado em favor do Tricolor após cobrança de falta de Reinaldo que Gustavo Gomez desviou contra a própria meta.

Após análise do VAR, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira anulou o gol, pois entendeu que o zagueiro Miranda estava impedido e participou do lance, o que revoltou os jogadores e membros da diretoria do São Paulo.

Veja abaixo o relato da súmula deste confronto:

“Informo que foi respeitado um minutos de silêncio em homenagem póstuma as vítimas da covid-19. informo que aos 26 minutos do segundo tempo, caiu no campo de jogo uma pipa com o símbolo da s. e. palmeiras, onde um membro da comissão técnica do são paulo futebol clube, adentrou ao campo de jogo e retirou rapidamente. Informo que no intervalo da partida, enquanto descíamos na zona mista, o srº carlos belmonte sobrinho, diretor de futebol da equipe do são paulo futebol clube proferiu as seguintes palavras: “vocês estão de palhaçada com a gente, caralho”. e ao término da partida, novamente mesmo retorna na zona mista e profere as seguintes palavras:” safado, ladrão, vagabundo, vai tomar no cú, vocês roubaram a gente”. informo ainda que o srº fernando bracalle ambrogi, diretor de futebol da equipe do são paulo futebol clube, presente também na zona mista ao término da partida profere as seguintes palavras: “você tem que ser preso, pode relatar o meu nome ai, seu vagabundo”. fui informado pela equipe var, srº pericles bassols pegado cortez e o srº vitor carmona metestaine, que após o término da partida foram até a sala do var, deram murros na porta por duas vezes e arrombaram a mesma, quebrando a fechadura, porém não adentraram a sala e nem foi possível identificar o autor do fato”.

Após o ocorrido da anulação do gol, Rigoni foi expulso com o cartão vermelho direto, e Luiz Flávio de Oliveira explicou o motivo: “Expulso diretamente o atleta de nº 77, Sr. Emiliano Ariel Rigoni, por proferir as seguintes palavras por duas vezes, após a anulação de um gol de sua equipe: ‘você é um ladrão”.

O diretor de futebol do São PauloCarlos Belmonte, falou em relação à situação e afirmou que o VAR foi decisivo no empate sem gols no Morumbi e que o clube entrará com uma representação junto à CBF.

“Nós vamos fazer uma representação à CBF. O VAR já foi utilizado sete vezes nesse campeonato em jogos do São Paulo. Seis vezes contra o São Paulo. Uma grande coincidência. É muito ruim quando o trabalho que é feito em campo acaba se perdendo pelo VAR. O VAR definiu o jogo do São Paulo. VAR 2 São Paulo 0”.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo