😷 O 'novo futebol': como será o jogo pós-pandemia

Onefootball

Leo Urnauer

Imagem do artigo: 😷 O 'novo futebol': como será o jogo pós-pandemia

Ainda há muitas dúvidas de como será o novo mundo após o coronavírus. Todas as áreas e setores da sociedade começam a sentir as diferenças que a crise de saúde está provocando. E o mesmo vale para o futebol. As principais ligas do planeta discutem como assegurar o retorno dos jogos de forma responsável e sem prejudicar atletas, técnicos e todo o staff envolvido nos eventos.

Video Content

Pudemos, ao menos, ter uma ideia de como será esse “novo esporte” no último final de semana. Isso porque a Bundesliga oficialmente voltou a ter jogos. Os alemães foram pioneiros no retorno a partir de protocolos rígidos. Rolou muitas curiosidades e também algumas bizarrices que ninguém entendeu muito bem.

A partir disso e com a expectativa da retomada do futebol em outros países, o Onefootball listou as principais mudanças e diferenças que veremos daqui para a frente!

Confira!


Protocolos

As ligas de um modo geral ainda estudam as melhores alternativas para garantir o isolamento e a segurança dos atletas. O certo é que não haverá público nos estádios por um bom tempo.

Para os jogos do Alemão, a Bundesliga determinou algumas regras: times devem chegar em vários transportes; entrada no gramado não terá o acompanhamento de crianças; as cerimônias de abertura serão sem apertos de mão; foram canceladas as salas de imprensa e a zona mista; todos nos estádios devem usar máscaras com a exceção dos jogadores titulares e dos árbitros.

Foto: Pool/Getty Images

A maior curiosidade, porém, ficou por conta das arquibancadas que foram usadas como banco de reservas pela determinação de uma distância mínima entre os atletas.

Os mascotes dos clubes também foram banidos, por enquanto, do campeonato. Nem mesmo o “Bode Hennes”, tradicional do Colônia, será permitido. É primeira vez que o clube jogará sem ele desde 2018.

Os jogadores também foram orientados a tomar banho e levar os uniformes em suas próprias casas.

Foto: Christof Koepsel/Bongarts via Getty Images


Comemorações de gols

O maior momento do futebol também sofrerá com as consequências do Covid-19.

A recomendação da Bundesliga é de que os jogadores não se abracem, não apertem as mãos e evitem aglomerações ao celebrar um gol. É muito provavél que a medida seja válida para os outros campeonatos também.

No fim de semana, os jogadores do Dortmund, por exemplo, cumprimentaram-se com os cotovelos após os gols na vitória por 4 a 0 sobre o Schalke.


Cinco substituições

Há tempo que se especulava que a Fifa poderia aumentar o número de substituições permitidas em uma mesma partida, visto que o jogo está cada vez mais físico e intenso.

Pois, no início do mês, a entidade oficializou a proposta de passar de três para cinco o número de trocas nas partidas. A regra não será obrigatória e caberá a cada campeonato determinar se irá adotar ou não.

Foto: Matthias Hangst/Getty Images


Realidade virtual na torcida?

A possibilidade de que não haja jogos com torcida até o final do ano é bem grande. Essa talvez seja a diferença que mais salte aos olhos. Os fãs criam a atmosfera tão apaixonante do futebol. Nos jogos do final de semana da Bundesliga, foi possível ouvir tudo o que era falado dentro de campo e até o eco do barulho da bola sendo chutada.

O jornal AS compartilhou em seu Twitter um vídeo mostrando como a tecnologia de realidade virtual poderia solucionar o problema e preencher as arquibancadas. Seria uma boa ideia?


Crise financeira

É comum administradores e dirigentes do mundo da bola afirmarem que “não há crise no futebol”. Isso porque, seja na Europa ou no Brasil, só observamos os clubes aumentarem suas receitas e gastos ano a ano. Sem falar nos salários dos atletas e os valores de transferências que inflacionam desmedidamente.

Com a pandemia, esse cenário pode mudar. Muitos são os impactos econômicos que serão sentidos. Os principais clubes europeus e brasileros reduziram salários dos jogadores e regociaram dívidas por temerem um rombo financeiro imprescindível.

Será que veremos negociações com cifras estratosférias como os 222 milhões de euros pagos pelo PSG ao Barcelona por Neymar? Será improvável.

Foto: AFP via Getty Images


E quando o futebol volta nos principais países?

Além da Bundesliga, os cinco maiores campeonatos da Europa ensaiam uma retomada.

A Liga Portuguesa recomeçará no dia 4 de junho. Na Inglaterra, os times voltaram a treinar em grupos pequenos nesta terça-feira (18) e há a expectativa que os jogos possam ser disputados a partir da metade de junho.

Na Espanha, a La Liga quer voltar no dia 12 de junho, mas aguarda a liberação do governo. A situação é idêntica na Itália. Os franceses foram os únicos que deram o campeonato nacional por encerrado, coroando o PSG como campeão.


Foto: Pool/Getty Images