O maior de todos tempos! Pelé completa 80 anos de vida, futebol e recordes

Logo: JOGA10news.com

JOGA10news.com

Imagem do artigo: O maior de todos tempos! Pelé completa 80 anos de vida, futebol e recordes

Foto destaque: Fifa / Reprodução


Amado por muitos e rejeitado por outros, o Rei do Futebol mundial completa nesta sexta-feira (23 de outubro) seu 80º aniversário. Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, completa sua oitava década colecionando histórias e acumulando recordes quase imbatíveis.

Dono da camisa 10 por onde passou, é o mais jovem a marcar e a ganhar uma Copa do Mundo, assim como o único conquistar essa disputa três vezes. É responsável por balançar as redes em mais de mil oportunidades, além de conquistar títulos e revolucionar o esporte mais popular do planeta.

Confira abaixo os principais marcos da vida do maior jogador de todos os tempos!


Foto: Fifa / Reprodução

Mais jovem campeão e a marcar em Copas


Logo no início de sua carreira, Pelé já era destaque no clube da Vila Belmiro. Para tanto, do Santos foi convocado para a Seleção Brasileira que disputaria a Copa de 1958. O desafio chegava oito anos após a frustação do Maracanaço. Pelé tinha apenas 17 anos.

Sem o oba-oba típico das Copas, a Canarinho embarcou rumo a Suécia. Na primeira partida, contra a União Soviética, venceu por 2 a 0 e Pelé passou em branco. Diferentemente da partida seguinte, quando marcou o gol da vitória diante do País de Gales.

Era a primeira vez que Pelé balançava as redes em uma Copa. Nunca antes, nem depois, alguém tão jovem alcançou tal feito. O título ficou com a equipe verde e amarela, do jogador mais jovem a conquistar uma Taça do Mundo.


Foto: Fifa / Reprodução

Único tricampeão do mundo


A Copa de 1958 foi só a primeira que Pelé ganharia. Nas disputadas em 1962 e em 1970 o hino brasileiro seria tocado novamente.

A história de sua segunda Copa foi dramática: Pelé sofreu contusão logo na segunda partida do mundialito. Sua ausência, no entanto, foi suprida por nada mais nada menos do que Garrincha, que levou o Brasil ao Bi.


Foto: Ricardo Stuckert / CBF


Quatro anos depois, na Inglaterra, Pelé foi caçado em campo e sofreu nova lesão que lhe tirou da disputa – vencida pelos donos da casa. Pelé ameaçou não mais jogar uma Copa por causa da violência em campo.

Para a felicidade dos brasileiros e do futebol, ele voltou atrás na decisão e jogou a Copa de 1970, no México. A história é história: a coroação do camisa 10 veio com o tricampeonato para o Brasil. Foi a última Copa do Rei do futebol.


O milésimo gol


Um ano antes da coroação, Pelé parava o mundo por causa de um feito até então inimaginável, menos para o melhor da história: marcar mil gols. Em 19 de novembro de 1969, olhares de todos os lugares do mundo apontavam para o maior estádio de futebol à época.


Foto: Site oficial do Santos / Reprodução


Lotado, o Maracanã foi o palco do milésimo gol de Pelé, marcado em cobrança de pênalti na vitória do Santos sobre o Vasco por 2 a 1. Naquele mesmo estádio, o Rei havia marcado seu primeiro gol pela Seleção Brasileira e também um dos gols mais bonitos de sua carreira.

Foi no principal estádio do Brasil onde Pelé arrancou do jornalista Joelmir Beting a expressão “Gol de placa”, depois de driblar seis jogadores do Fluminense em 1961 e marcar um golaço. O próprio jornalista mandou confeccionar uma placa que seria exposta no Maraca em homenagem ao Rei.