Numa terça eletrizante na Champions, PSV elimina Monaco na prorrogação e Rangers busca reviravolta para avançar | OneFootball

Numa terça eletrizante na Champions, PSV elimina Monaco na prorrogação e Rangers busca reviravolta para avançar

Logo: Trivela

Trivela

Por causa da Supercopa Europeia, a Champions League concentrou as dez partidas decisivas da terceira fase classificatória nesta terça-feira. E a rodada ofereceria muitas emoções. O grande duelo aconteceu no Estádio Philips, com o equilibrado encontro entre PSV e Monaco. Depois do empate por 1 a 1 na ida, o embate da volta teria um alucinante 2 a 2 durante os 90 minutos. Os holandeses saíram em vantagem, os monegascos viraram e o gol heroico dos anfitriões em Eindhoven saiu aos 44 do segundo tempo. Já na prorrogação, Luuk de Jong provou sua idolatria. O capitão, que tinha dado a assistência para o segundo tento, determinou a vitória por 3 a 2. O PSV faz parte da Rota da Liga e pegará o Rangers, que conseguiu uma grande reviravolta para superar a Union St. Gilloise. Benfica e Dynamo Kiev também passaram. Já a Rota dos Campeões teve o sucesso de Dinamo Zagreb, Viktoria Plzen, Qarabag, Estrela Vermelha, Maccabi Haifa e Bodo/Glimt.

A Rota da Liga

Depois do 1 a 1 no Estádio Louis II, o jogo em Eindhoven teve um ritmo mais alto. O PSV abriu o placar aos 21 minutos, com uma boa combinação pela direita. Philipp Mwene rolou e Joey Veerman definiu dentro da área. Porém, o Monaco cresceu e pressionou até o intervalo. Durante o segundo tempo, os monegascos acionaram o banco, com diversas mudanças, incluindo as entradas de Breel Embolo e Caio Henrique. O empate veio aos 13, quando Guillermo Maripán (que pouco antes tinha acertado a trave) definiu na sobra de um escanteio. A equipe abafava, até virar aos 25. Gelson Martins tinha acabado de sair do banco e puxou o contra-ataque, com uma excelente inversão para a definição de Wissam Ben Yedder nas redes. O PSV rondou na reta final e encontrava dificuldades para arrancar o empate, mas conseguiu aos 44, num lance de bola parada. Luuk de Jong aparou o cruzamento e Érick Gutiérrez arrematou, forçando a prorrogação.

O primeiro tempo extra começou pendendo para o Monaco. O time do principado ficou em cima e Embolo carimbou a trave. O PSV estava contido até o intervalo, mas conseguiu o gol decisivo logo na volta para o segundo tempo da prorrogação, aos quatro minutos. Jordan Teze cruzou com perfeição e Luuk de Jong cabeceou firme para se confirmar como salvador da noite, superando Alexander Nübel. Depois disso, os monegascos provocaram uma blitz, mas não conseguiram passar pelo goleiro Walter Benítez. Empurrados por sua torcida, os Boeren puderam comemorar.

Outro jogo a ir para a prorrogação aconteceu na Áustria, entre Sturm Graz e Dynamo Kiev. Os ucranianos ganharam a ida por 1 a 0, em jogo realizado na Polônia por conta da guerra. Os austríacos deram o troco nos 90 minutos em casa e devolveram o 1 a 0, mas o Dynamo buscou a virada por 2 a 1, com dois tentos no tempo extra. O gol do Sturm Graz se deu aos 27 minutos, com Rasmus Hojlund escapando pela esquerda para finalizar cruzado. Já na prorrogação, a festa dos alviazuis seria antecipada aos sete minutos do primeiro tempo, quando Kostiantyn Vivcharenko recebeu um lindo lançamento de Viktor Tsygankov para fuzilar. Os austríacos teriam um expulso para os 15 minutos finais, com o segundo amarelo de Manprit Sarkaria. Por fim, Tsygankov reapareceu para o gol da vitória no segundo tempo extra, num chute cruzado.

O Rangers conseguiu uma imensa reviravolta no Estádio Ibrox. Afinal, os Teddy Bears haviam perdido para a Union St. Gilloise por 2 a 0 dentro da Bélgica. Em Glasgow, o time de Gio van Bronckhorst conseguiu a virada e ganhou por 3 a 0. Os Gers tomaram conta da partida, mas o primeiro gol saiu apenas aos 45 minutos, num pênalti convertido pelo capitão James Tavernier. O segundo, que garantia ao menos a prorrogação, acabou marcado aos 13 do segundo tempo, pelo recém-contratado Antonio Colak num rebote dentro da área. E a passagem seria confirmada aos 33, com Malik Tillman, completando de cabeça o cruzamento alto de Borna Barisic. Os belgas ainda terminaram com um a menos, após a expulsão de Jean Amani.

Fechando a Rota da Liga, o Benfica havia encaminhado a classificação diante do Midtjylland ao anotar 4 a 1 em Lisboa. E os encarnados também ganharam na Dinamarca, por 3 a 1. Destaque na ida, Enzo Fernández voltou a aparecer e abriu o placar aos 23 minutos, graças a um lindo passe de Gonçalo Ramos. No segundo tempo, Henrique Araújo ampliou depois de um escanteio batido por João Mário. Pione Sisto descontou aos nórdicos, mas os lisboetas selaram o resultado com um golaço de Diogo Gonçalves, em chute de longe que morreu no ângulo. David Neres foi desfalque desta vez, poupado após sentir dores.

A Rota dos Campeões

Pela Rota dos Campeões, a maior surpresa desta fase da Champions ficou para a eliminação do Ferencváros. Os alviverdes sucumbiram em casa diante do Qarabag, derrotados por 3 a 1 em Budapeste, após o empate por 1 a 1 em Baku. Os azeris abriram o placar aos sete minutos, com Abdellah Zoubir punindo um erro da defesa. Já no segundo tempo, Ibrahima Wadji balançou as redes duas vezes em contra-ataques. Os húngaros só descontaram aos 41, com Adama Malouda Traoré, mas era tarde demais para a reação.

A partida mais movimentada aconteceu na Croácia, onde o Dinamo Zagreb se impôs contra o Ludogorets. Os alviazuis venceram a ida por 2 a 1 na Bulgária e fizeram 4 a 2 no Estádio Maksimir – com três expulsões nos adversários. Josip Drmic marcou o primeiro aos 12 e o segundo amarelo para Dominik Yankov dificultou bastante para os búlgaros depois dos 17. Assim, o Dinamo fez mais dois antes do intervalo, ambos com Mislav Orsic. Kiril Despodov descontou para o Ludogorets também com dois gols, mas Rick e Zan Karnicnik foram expulsos pelo time na sequência do jogo. Assim, contra oito homens, os croatas fecharam a conta com Bruno Petkovic.

O Estrela Vermelha nadou de braçada contra o Pyunik Yerevan. Depois da goleada por 5 a 0 em Belgrado, ganhou também por 2 a 0 na Armênia. E isso porque Aleksandar Katai perdeu um pênalti aos 29 minutos. Guélor Kanga, também na marca da cal, fez o primeiro aos 44 e Milan Pavkov ampliou aos 15 do segundo tempo. Já o Bodo/Glimt, que tinha vencido por 5 a 0 na Noruega, se valeu do 1 a 1 na Lituânia para superar o Zalgiris Vilnius. Os alviverdes até assinalaram o primeiro com Francis Kyeremeh, numa pane da zaga do Glimt, mas Joel Mvuka empatou para os aurinegros na segunda etapa. Os lituanos ainda ficaram com um a menos, após a expulsão de Petar Mamic.

Sensação da edição passada, o Sheriff Tiraspol não teve vez diante do Viktoria Plzen. Os tchecos já tinham ganhado por 2 a 1 em Chisinau e repetiram o placar de 2 a 1 na República Tcheca. Jan Kliment fez o primeiro e Tomás Chory perdeu um pênalti antes do intervalo. Rasheed Akanbi empatou para os transnístrios no início da segunda etapa, em novo pênalti, mas o Plzen sacramentou a classificação com o tento de Jhon Mosquera. Quem esteve mais perto de uma reviravolta foi o Apollon Limassol, sem sucesso diante do Maccabi Haifa. Os israelenses golearam por 4 a 0 na ida em casa, mas os cipriotas garantiram os 2 a 0 na volta. A resposta aconteceu cedo, com belos chutes de Hervin Ongenda e Israel Coll na meia hora inicial, mas os alviazuis não passaram disso.

A Liga Europa contou com uma partida nesta terça. O Shamrock Rovers eliminou o Shkupi dentro da Macedônia do Norte, com o triunfo por 2 a 1, após a vitória por 3 a 1 na Irlanda. Rory Gaffney e Aidomo Emakhu anotaram os gols dos alviverdes, enquanto Sunday Adetunji descontou no final. Por fim, a Conference teve duas partidas. O Wolfsberger frustrou o sonho do Gzira United. Após o empate por 0 a 0 na Áustria, os visitantes fizeram 4 a 0 em Malta. Tai Baribo, Dominik Baumgartner, Thorsten Röcher e Augustine Boakye marcaram os gols. Os malteses ainda tiveram dois expulsos. Já o Viborg passou sem problemas pelo B36 Tórshavn, vencendo por 3 a 0 na Dinamarca e também por 2 a 1 na visita a Ilhas Faroe. Os dinamarqueses contaram com gols de Nils Mortimer e Alassana Jatta, enquanto Michal Przybylski diminuiu.

Monaco, Sturm Graz, Union St. Gilloise e Midtjylland, como eliminados na Rota da Liga da Champions, entram diretamente na fase de grupos da Liga Europa 2022/23. Já os eliminados na Rota dos Campeões (Apollon Limassol, Ferencváros, Ludogorets, Sheriff Tiraspol, Zalgiris e Pyunik) precisam passar pela última fase preliminar da Liga Europa, mas ao menos jogarão os grupos da Conference. Abaixo, os duelos da quarta fase classificatória da Champions, a última. Os vencedores jogarão a fase de grupos e os perdedores serão repescados à Liga Europa. As partidas ocorrerão nas próximas duas semanas.

Rota dos Campeões

Qarabag x Viktoria Plzen Bodo/Glimt x Dinamo Zagreb Maccabi Haifa x Estrela Vermelha Copenhague x Trabzonspor

Rota da Liga

Dynamo Kiev x Benfica Rangers x PSV

Saiba mais sobre o veículo