No último ano de contrato, Matías Almeyda deixa futuro em aberto no San Jose Earthquakes | OneFootball

No último ano de contrato, Matías Almeyda deixa futuro em aberto no San Jose Earthquakes

Logo: Território MLS

Território MLS

O técnico demonstrou insatisfação com a falta de contratações e falta de ambição da franquia desde que chegou

Após muita especulação sobre o desejo do técnico argentino Matías Almeyda de sair do San Jose Earthquakes, o próprio confirmou em entrevista ao jornalista Martin Arevalo, em seu programa na Radio La Red, que vai permanecer no time californiano por mais um ano, mas que talvez este seja o último. O treinador se mostrou insatisfeito com a ausência de contratações para qualificar o seu elenco.

“Estou em um clube que só investe o orçamento recebido pela liga. Faltam 7/8 jogadores (para contratar) e adicionamos dois até agora. Mas, isso está me tornando melhor, estou encontrando novos ideias, estou aprendendo”, revelou Matías Almeyda em sua participação no Talk Show da Radio La Red.

Começo a me preparar, este é o último ano do meu contrato. Até aqui eu tinha uma cláusula, vou tentar terminar o ano da melhor forma possível. Então, quando o ano acabar, talvez uma oferta venha de outro lugar”, deixou em aberto sua continuidade no San Jose Earthquakes.

(Foto: Reprodução/San Jose Earthquakes)

  1. Quer assistir UM MÊS DE MLS NA FAIXA? Assine AGORA mesmo o DAZN e tenha 30 dias grátis! Clique AQUI!

Matías Almeyda está desde 2019 a frente do San Jose Earthquakes, em 96 jogos, são 33 vitórias, 22 empates e 41 derrotas, sem muitos resultados expressivos.

Em 2021, os resultados ruins se repetiram e terminou na décima posição na Conferência Oeste, depois de 10 vitórias, 11 empates e 13 derrotas, ficando fora mais uma vez da fase mata-mata da primeira divisão do campeonato nacional dos Estados Unidos.

Especulações de sua saída se tornaram cada vez mais fortes depois de algumas entrevistas mostrando seu descontentamento há alguns meses.

“Gosto de onde estou, mas também gosto de ser campeão. Sou uma pessoa doente que quer ser campeão e é complicado assim, é difícil. Quando vim para este clube, vim com outras realidades no sentido de que muitas coisas que agora não puderam ser modificadas”, desabafou Matías Almeyda.

Por Carlos Berbert

(Capa: Reprodução/San Jose Eathquakes)

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo