“Não há sistema mais agressivo do que o que usamos hoje” diz Abel Ferreira após estreia na Libertadores

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F04%2F51130751068_14c7cf7426_o.jpg&q=25&w=1080

O Palmeiras estreou nessa quarta-feira (21) na Libertadores jogando no Peru, contra o vice-campeão peruano, o Universitario, defendendo um tabu de 40 anos sem perder em estreias na competição e o verdão a iniciou a defesa do título com o pé direito, vencendo um jogo maluco por 3 a 2, mas sem convencer.

Jogando em um 3-5-2, o Palmeiras começou bem o jogo, mas não aproveitou os espaços e as falhas defensivas do Universitario, fazendo apenas um gol, de bola parada. No segundo tempo, o Palmeiras fez o 2 a 0, mas passou por apuros. Alan Empereur foi expulso e, nos 4 minutos seguintes, o Palmeiras sofreu o empate, que só foi tirado do placar no último lance do jogo, em mais um gol de bola parada.

Na coletiva de imprensa Abel Ferreira, que encerrou um jejum de 4 jogos sem vencer pelo Palmeiras, falou sobre a vitória no apagar das luzes:

Quando nós acreditamos muito, atraímos aquilo que pensamos e muito sinceramente, pelo aquilo que foram os 90 minutos, teríamos que sair daqui com a vitória porque falhamos em muitos gols e esse jogo era pra ficar resolvido já na primeira parte.”

Quando Abel Ferreira foi perguntado sobre o sistema de jogo escolhido para a partida, o 3-5-2, o técnico respondeu com uma reflexão:

“Eu gosto de jogar com vários sistemas, porque pra mim o jogo não tem a ver com números, tem a ver com dinâmicas e quando as pessoas olham para trás e vem 3 defensores, eu sempre joguei com 3 defensores, ou com 2 centrais e um lateral ou com 2 zagueiros e um volante entrando no meio. Para mim, o que importa não é olhar para trás. Quando estamos a atacar, olhem quantos chegam à área, não é para trás que se olha, é para frente e, para mim, não há sistema mais agressivo do que o que usamos hoje. Jogando com 3 zagueiros ou com 3 zagueiros e um lateral. E, se vocês têm dúvidas, viram o Rocha, que é lateral-direito, falhar duas vezes na marcação, uma no pênalti e outra na segunda. Quando fizerem a pergunta dos três zagueiros, não olhem para trás, olhem para frente.”

Abel Ferreira também foi perguntado sobre o próximo adversário do Palmeiras na Libertadores, o Independiente Del Valle:

“O Independiente Del Valle tem uma identidade muito própria e não só de agora, é uma equipe que gosta de ter bola. O atual treinador do internacional, o Ramírez, teve muitos anos no clube e é uma equipe que tem, por si só, o gosto por ter a bola, tem muita posse de bola e o outro treinador, o português que está lá, trouxe para além da posse de bola, a verticalidade e o ataque a profundidade. Será seguramente um jogo de libertadores. A montanha que escalamos ano passado é muito alta, tivemos pouco tempo para estra lá em cima, porque tivemos competição a seguir, pouco tempo para desfrutar da vista e agora começamos todos do mesmo patamar. Aproveito para dar os parabéns ao Palmeiras também, é o décimo jogo fora com vitórias e é isso que nós queremos, ganhar de preferência prolongar o que fizemos até os 20 minutos da segunda parte, qualidade de jogo, ser agressivo ofensivamente e ter muita gente chegando na área, independentemente se for jogando com 3 zagueiros ou 4 defensores, o importante é chegar na área.”

Por fim, Abel Ferreira também elogiou a equipe peruana, que saiu derrotada hoje por 3 a 2:

“Primeiro preciso dizer que foi mais um sonho cumprido jogar nesse estádio. É fabuloso o estádio, Trouxe a minha máquina fotográfica e pretendo tirar fotografias, o estádio é fabuloso. Em relação a equipe, é uma equipe extremamente competitiva, temos que perceber que só fez 3 jogos oficiais, acredito que ela, com o andar da competição, vai ganhar mais ritmo, isso foi notório hoje. É uma equipe que não desiste e isso foi notório hoje, a partir do momento em que nós ficamos com um jogador a menos, acreditaram que podiam ganhar o jogo, é uma equipe que vai incomodar muito qualquer um dos outros 3 do grupo. Temos que estar sempre preparados, sempre respeitando muito os adversários e, como disse, acredito que esta equipe com o decorrer da competição, com o ritmo competitivo que vai adquirir, vai se tornar uma equipe mais competitiva no futuro.”

O Palmeiras já volta a campo sexta-feira (23), às 20h pelo Paulistão em jogo contra o Guarani e, depois de jogar também no domingo, contra o Mirassol, o Palmeiras joga pela Libertadores na terça-feira para encarar o Independiente Del Valle no Allianz Parque.

Para saber tudo sobre o Palmeiras, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.