Morales despede-se como lenda do Levante para, com quase 35 anos, ter sua grande chance no Villarreal | OneFootball

Morales despede-se como lenda do Levante para, com quase 35 anos, ter sua grande chance no Villarreal

Logo: Trivela

Trivela

José Luis Morales demorou para disputar a elite do Campeonato Espanhol. O atacante rodou pelas divisões de acesso até ganhar uma chance na equipe principal do Levante, em 2014/15, quando já tinha 27 anos. O espanhol amadureceu no clube e, principalmente depois da breve passagem pela segundona em 2017/18, virou um dos jogadores mais talentosos da metade inferior da tabela de La Liga. Passava dos 30 anos, mas quase sempre registrava dois dígitos em gols. Em 2021/22, Morales não conseguiu evitar o rebaixamento dos Granotas, mesmo garantindo 13 gols e sete assistências no campeonato. A melhor temporada da carreira, porém, acabou reconhecida com um ótimo contrato, independentemente da idade. A um mês de completar 35 anos, o camisa 11 assina com o Villarreal até junho de 2024.

Morales rodou por pequenos clubes da região de Madri no início de sua carreira. Passou por Parla e Fuenlabrada, antes de ganhar uma chance no Levante B em 2011/12. Já tinha 24 anos, mas aproveitou a oportunidade na quarta divisão espanhola e auxiliou os Granotas a conquistarem o acesso. Subiria depois um degrau em empréstimo ao Eibar, na segunda divisão, antes de se firmar no time principal do Levante a partir de 2014. A caminhada era longa, mas o atacante enfim alcançava a elite e não desperdiçou a chance.

Morales virou um valioso curinga no Levante. Durante sua primeira temporada, jogou nas duas pontas, nas duas laterais, como meia e como segundo atacante. Apresentava empenho e também talento, se consolidando como titular no ataque. Não evitou o descenso em 2015/16, mas seria importante para o acesso imediato em 2016/17. Neste momento, Morales passava a usar a braçadeira de capitão e viveria um salto no retorno à primeira divisão. Teve sua qualidade potencializada especialmente por Paco López, jogando pelos lados ou centralizado no ataque. É um jogador de velocidade e habilidade nos dribles, além de refinamento na definição.

Durante as últimas cinco temporadas na primeira divisão, em apenas uma Morales ficou abaixo dos dois dígitos em gols. Ao todo, balançou as redes 52 vezes por La Liga e ainda contribuiu com 26 assistências. Geralmente aproveitado numa dupla de ataque, firmou uma parceria marcante com Roger Martí no período. E conquistou de vez a idolatria dos torcedores do Levante, não apenas por sua efetividade, mas também pelos golaços. Assegurava um pouco de honra aos Granotas, acostumados a brigarem na parte inferior da tabela de La Liga.

Ao longo de 2021/22, o talento de Morales não foi suficiente para evitar a péssima campanha do Levante. O time passou o primeiro turno inteiro da competição sem conquistar uma vitória sequer, com repetidos empates. A reação na segunda metade da campanha, que deu uma sobrevida aos valencianos, contou com participação ativa do capitão. Morales anotou oito gols e deu seis assistências na metade final do torneio, com seis tentos e seis passes decisivos nas últimas nove rodadas. Não evitou a queda, mas garantiu uma nova chance ao veterano. O Villarreal tinha sido exatamente uma de suas vítimas, com dois gols nos 2 a 0.

O Villarreal aproveita uma oportunidade de mercado com Morales. Leva o veterano de graça e ganha um jogador de muita rodagem por La Liga. O Submarino Amarelo foi uma escolha do jogador, que chegou a receber ofertas do Betis e de alguns times do exterior. É uma polivalente alternativa para o setor ofensivo, para se revezar com destaques como Gerard Moreno e Arnaut Danjuma. Até pela concorrência, o novo reforço deve ter bem menos espaço do que tinha com o Levante. Mas não se nega a excelente oportunidade num clube que briga pelas primeiras posições na Espanha e que ainda disputará a Conference League. Unai Emery não fecharia o negócio se não levasse em conta a qualidade de Morales.

Depois de oito anos, Morales se despede do Levante com 311 partidas disputadas, 69 gols marcados e 43 assistências oferecidas pela equipe principal. É o maior artilheiro do clube na primeira divisão e está no Top 10 em partidas disputadas. A história construída pelo madrileno no Ciutat de València é muito bonita e isso continuará reconhecido pela maioria da torcida, por mais que exista certa mágoa. O capitão chegou a dizer que ficaria mesmo depois do rebaixamento, mas mudou de ideia e entrou em rota de colisão com dirigentes. No entanto, pelos serviços prestados, Morales também merecia uma oportunidade de se provar num clube maior. Despede-se dos Granotas para viver um sonho com o Villarreal.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo