Mauro Cezar Pereira detona atuação do Flamengo e lembra discurso de Jorge Jesus: ‘Estava certo’ | OneFootball

Mauro Cezar Pereira detona atuação do Flamengo e lembra discurso de Jorge Jesus: ‘Estava certo’

Logo: Mundo Rubro Negro

Mundo Rubro Negro

A má atuação do Flamengo no empate em 0 a 0 com o Criciúma, pelo Brasileirão, arrancou críticas do jornalista Mauro Cezar Pereira. Em sua coluna no Uol, disse que o técnico Renato Gaúcho conduziu mal a equipe no Maracanã. Entretanto, lembrou da afirmação de Jorge Jesus, que disse ter mudado o futebol brasileiro.

Na semana passada, Jesus afirmou, em uma palestra esportiva, que ajudou o Brasil a melhorar o desempenho sem a bola. Principalmente o Flamengo. Mauro Cezar lembrou:

“E o mais interessante é que Renato mandou essa dias depois de enorme repercussão das declarações recentes de Jorge Jesus. O português disse que os jogadores brasileiros não conheciam tão bem o jogo sem bola. ‘Isso começou a mudar depois da nossa passagem pelo Brasil’, afirmou Jesus, para revolta de muitos, na imprensa brasileira, inclusive”, disse Mauro.

No entanto, citando o Flamengo de Renato, Mauro Cezar disparou críticas à performance na 27ª rodada, baseado nessa declaração:

“Sim, o ex-técnico do campeão brasileiro é um homem vaidoso. Tem uma autoestima imensa, mas os homens que hoje comandam os melhores elencos do país deixam claro que profissionalmente são muito, mas muito inferiores a ele. As pífias atuações de Atlético Mineiro e Flamengo no domingo reforçaram, e muito, essa conclusão. Um time foi pífio, o outro patético”, criticou Mauro Cezar.

Além do Flamengo, Mauro Cezar critica futebol do Atlético-MG

Contudo, não foi apenas Renato Gaúcho que sofreu com as críticas pelo baixíssimo nível do futebol apresentado. De acordo com Mauro Cezar, o problema vai além. Para ele, o Atlético-MG também está devendo.

Ao final da partida contra o Cuiabá, Renato Gaúcho colocou Gustavo Henrique como centroavante. Mas lembrando que o técnico Cuca fez o mesmo, na semifinal da Libertadores, contra o Palmeiras, prosseguiu criticando:

“Esses dois momentos resumem bem o que são os treinadores brasileiros no geral. Mesmo com ótimos elencos, muito superiores à maioria dos adversários, eles não conseguem fazer a diferença. E, pelo jeito, no dia a dia não conseguem criar soluções utilizando o material humano disponível. Os zagueiros como centroavantes simbolizam isso. Muito aleatório”, explicou Mauro Cezar citando o Flamengo.

Com o empate, o Flamengo chegou a 46 pontos, 10 a menos que o líder Atlético-MG. Com dois jogos a menos e um confronto direto contra o Galo, não depende mais de si para ser campeão.

Acompanhe o jornalista Bruno Guedes no Twitter

Precisamos do seu apoio para fazer o melhor site de jornalismo sobre o Flamengo. Clique AQUI e saiba como se tornar nosso apoiador!

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo