Liderança em jogo e reencontro entre Inter e Mourinho: a 16ª rodada do Italiano promete | OneFootball

Liderança em jogo e reencontro entre Inter e Mourinho: a 16ª rodada do Italiano promete

Logo: Calciopédia

Calciopédia

O ano vai chegando ao fim e, com ele, o primeiro turno da Serie A. A 16ª rodada certamente terá papel de destaque no filme do campeonato, e por muitos motivos. Primeiramente, há boas chances de a liderança mudar de mãos: afinal, o desfalcado Napoli terá um difícil confronto com a Atalanta, enquanto o Milan recebe a Salernitana, última colocada. A Inter também está de olho na ponta da tabela, mas precisará derrotar um velho conhecido para sonhar com isso. No sábado, os nerazzurri enfrentarão o amado Mourinho, hoje na Roma, pela primeira vez em toda a história. Além de todas estas emoções, Bologna e Fiorentina farão o Dérbi dos Apeninos mais importantes em pelo menos duas décadas. Confira a prévia.

O jogão

Sábado, 4/12, 14h

Roma x Inter

Muitos motivos elevam o jogo entre Roma e Inter a destaque da rodada. Um deles é emocional: Mourinho jamais enfrentou a Beneamata como adversário em sua longa carreira e, neste sábado, para salvaguardar a quinta posição dos giallorossi e mantê-los firmes na briga pela Champions League, precisará dar dor de cabeça aos torcedores que o idolatraram no biênio em Milão. A ligação afetiva entre as duas partes que o treinador preferiu mandar o auxiliar Sacramento representá-lo na tradicional entrevista coletiva pré-partida.

A noite também reservará fortes emoções a Dzeko, ex-capitão da Roma, equipe que defendeu por seis temporadas. O bósnio já tem sete gols nesta Serie A, mas vive um jejum de seis rodadas – no entanto, a boa fase de Lautaro, que balançou as redes nas últimas três, tem compensado. Embalada pelo argentino, a Inter vem em alta e pode se aproveitar dos muitos desfalques que os giallorossi têm em todos os setores (além de Spinazzola, Karsdorp, Pellegrini, El Shaarawy, Afena-Gyan e Abraham não jogam) para fazer Mourinho ser derrotado apenas pela segunda vez como mandante em 46 pelejas de Serie A. Vale destacar, porém, que os romanistas perderam somente um dos 12 confrontos mais recentes contra a Beneamata no Olímpico e que não foram vazados em quatro das cinco últimas partidas em casa pelo campeonato.

Prováveis escalações

Roma: Rui Patrício; Ibañez, Mancini, Smalling, Viña; Cristante, Veretout; Pérez, Zaniolo, Mkhitaryan; Shomurodov.

Inter: Handanovic; Skriniar, Bastoni, D’Ambrosio; Dumfries, Barella, Brozovic, Çalhanoglu, Perisic; Dzeko, Martínez.

Fique de olho

Sábado, 4/12, 16h45

Napoli x Atalanta

Alarme laranja para o Napoli. Sem o suspenso Spalletti no banco, o time partenopeo precisará lidar com uma maré de desfalques contra a Atalanta: Koulibaly, Manolas, Anguissa, Ruiz, Insigne e Osimhen estão vetados. É parte considerável da espinha dorsal da equipe. Do outro lado, somente Gosens e o reserva Lovato não fazem parte da lista de convocados de Gasperini. Esse aparente desequilíbrio entre as forças à disposição de cada treinador pode ser uma vantagem para a Dea, que venceu o napolitanos em três dos cinco duelos mais recentes pela Serie A. Se sair vitoriosa novamente, a formação orobica termina a rodada apenas dois pontos atrás do atual líder.

O Napoli sofreu somente nove gols na Serie A até o momento e ainda tem a melhor defesa do campeonato, mas sentiu mais dificuldades quando não jogou com sua dupla titular – como na Liga Europa ou contra o Verona, ocasião em que Juan Jesus foi titular. Esses problemas podem ser muito explorados pelo fortíssimo ataque da Atalanta, que balançou as redes nas sete últimas vezes em que visitou os partenopei. Inclusive, a Dea venceu oito de seus nove compromissos mais recentes como visitante e tem um dos melhores desempenhos fora de casa do campeonato, com 19 pontos somados. Por outro lado, vale lembrar que, com os mesmos 19, o time de Spalletti é o melhor mandante do certame.

Depois de tropeço, o Napoli terá um difícil duelo contra a Atalanta para se manter na liderança (Getty)

Domingo, 5/12, 8h30

Bologna x Fiorentina

Empatadas na sexta posição, Bologna e Fiorentina brigam por uma vaga europeia. Desde o fim da década de 1990, quando os rossoblù frequentaram a Copa Uefa e a Viola se classificou para a Champions League, não tínhamos um Dérbi dos Apeninos tão nobre quanto o que abre os trabalhos no domingo de Serie A. Aliás, pelo declínio que os bolonheses atravessaram nos últimos anos, a equipe de Florença domina o clássico: não perde desde 2013 e conserva uma invencibilidade de 14 partidas.

Ex-técnico da Fiorentina, Mihajlovic não terá o centroavante Arnautovic à disposição e precisará escalar Barrow como centroavante no intuito de superar sua antiga equipe – com a qual empatou cinco dos sete jogos mais recentes como adversário. Italiano, por sua vez, centra suas esperanças no goleador Vlahovic, que está a apenas um tento de chegar aos 30 na Serie A ao longo de 2021. Apesar do ótimos números do sérvio, é preciso ressaltar que, no campeonato atual, a Viola vem tendo dificuldades longe do Artemio Franchi: perdeu seus quatro últimos compromissos como visitante e alcançou a pior sequência no quesito desde 2008.

Demais partidas

Sábado, 4/12, 11h Milan x Salernitana

Domingo, 5/12, 11h Spezia x Sassuolo Venezia x Verona

Domingo, 5/12, 14h Sampdoria x Lazio

Domingo, 5/12, 16h45 Juventus x Genoa

Segunda, 6/12, 14h30 Empoli x Udinese

Segunda, 6/12, 16h45 Cagliari x Torino

Saiba mais sobre o veículo