Kleina confia em recuperação da Ponte Preta: ‘Força para sair dessa situação’

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2F51344087773_1d7e02035a_c.jpg&q=25&w=1080

Antes de desafiar o CRB, Gilson Kleina voltou a demonstrar confiança no poder de reabilitação da Ponte Preta na Série B do Campeonato Brasileiro.

Em coletiva de imprensa, treinador reiterou necessidade de trabalhar o aspecto psicológico dos jogadores da Macaca em meio à pressão pela zona de rebaixamento.

“O lado emocional a gente trabalha. A gente sabe que o atleta é um jogador. Ao mesmo tempo em que nós temos que fazer a cobrança e temos que fazer os ajustes, você tem que elevar o nível de confiança. Você só eleva o nível de confiança hoje exercendo alguma situação dentro dos treinamentos para que isso aconteça dentro do jogo para que a confiança possa aumentar. Não resta dúvida. Você ganhar do Goiás… o Goiás veio de uma vitória do Botafogo quando aqui chegaram. Eles fizeram um grande primeiro tempo. Nós, depois, conseguimos fazer a vitória. A equipe terminou muito bem”, afirmou.

“Eu acho que esse é o nível de confiança que a gente tem que levar. Então é tentar. Eu acho que o maior desafio é diminuir essa oscilação e a gente poder contar sempre com uma equipe que inicie e um banco forte. Eu acho que esse é o nosso desafio. É deixar todo mundo em condições para gente ver o que o jogo vai desenrolar para gente poder sempre estudar e colocar uma equipe sempre forte, seja aquele que está entrando ou não. Então esse trabalho a gente faz”, continuou.

“Acompanhando também um pouco das Olimpíadas, você vê que tem atletas de alto nível que, se não estiverem bem emocionalmente, não conseguem atingir o resultado. Imagine quando você está em uma situação que nem nós nos encontramos. A gente sabe da tradição e do peso da camisa da Ponte ficando em uma situação que ela está, mas a gente mostra que tem força para sair dessa situação. É isso que os atletas estão demonstrando. Esse é o trabalho que está sendo realizado dentro da Ponte Preta e em todos os segmentos, todos da diretoria e todos os funcionários, querendo ver uma Ponte Preta melhor”, prosseguiu.

“Eu vejo que a gente tem condições e força para sair dessa situação. Agora é vivendo um jogo de cada vez. Por mais que esse jogo estivesse marcado para segunda-feira, nossa logística estava tudo pronto e antecedeu em um dia. É claro que mexe também no plano de treinamento, no ciclo do trabalho e mexe na antevéspera do jogo. É a gente poder aproveitar. É de muita importância essa semana para gente poder fazer vários ajustes”, completou.

COMO JOGAR?

Gilson Kleina não confirmou a mudança de esquema tático na Ponte Preta, com saída de três zagueiros para adotar plataforma mais tradicional com dois beques.

Comandante, contudo, adotou mistério sobre a participação de Lucas Cândido entre os titulares da Macaca em Maceió.

“Na verdade, quando a gente faz alguma troca de sistema, é pela necessidade ou por uma situação que a gente vem trabalhando. No primeiro tempo contra o Goiás, fez-se necessário pelo desgaste daqueles atletas e por aquilo que nós já conversamos. Infelizmente, a gente convive com lesões. A gente sabe que esses jogos um em cima do outro… em nove dias, fez praticamente três jogos. Então se faz importante você trabalhar algum outro sistema para você ter algum outro subterfúgio, mas a gente quer manter uma plataforma. A gente quer ter uma equipe equilibrada. Essa foi a busca durante essa semana”, pontuou.

“Eu entendo que o Lucas Cândido entrou muito bem, como aqueles jogadores também que iniciaram e conseguiram segurar aquela pressão do Goiás. Foi uma pressão muito forte. A gente quer ter o elenco com maior força possível. Tem jogadores que estão em transição, mas jogadores importantes que estavam entregues ao Departamento Médico”, emendou.

“Vamos ver se a gente pode contar esses jogadores para esse jogo que a gente sabe que é difícil. CRB vem fazendo um grande campeonato. Está dentro da Copa do Brasil. A gente não sabe qual equipe eles vão colocar. É importante a gente ter o nosso comportamento e saber que nós vamos precisar neutralizar e fazer um jogo forte contra o CRB”, finalizou.

TABELA

Em 17º lugar com 12 pontos, Ponte Preta volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro no domingo, 1º de agosto, diante do CRB, em Maceió, no Estádio Rei Pelé, a partir das 18h15.

A provável escalação da Alvinegra tem Ivan; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Cleylton e Rafael Santos; André Luiz, Vini Locatelli e Camilo; Richard, Moisés e Rodrigão.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Saiba mais sobre o veículo