Kimmich, que fundou campanha contra Covid-19, ainda não se vacinou. E isso causou surpresa no Bayern | OneFootball

Kimmich, que fundou campanha contra Covid-19, ainda não se vacinou. E isso causou surpresa no Bayern

Logo: Alemanha FC

Alemanha FC

Joshua Kimmich e Leon Goretzka, ambos jogadores do Bayern de Munique, fundaram uma campanha chamada #WeKickCorona ("nós chutamos o corona") no começo da pandemia de Covid-19, cujo principal objetivo é a doação de dinheiro no combate à doença.

O valor arrecadado sempre foi usado para ajudar associações de caridade e instituições sociais de todas as áreas da sociedade. Além, claro, de auxiliar hospitais e clínicas, com equipamentos e o que fosse necessário para conter o avanço do novo coronavírus.

Na época, Kimmich chegou a dar a seguinte declaração: "Todos podem ajudar, tanto pequenos como grandes. Somente se nós, como sociedade, estivermos juntos agora, mostrarmos razão e responsabilidade e existirmos um para o outro, poderemos sair dessa crise".

Nesta sexta-feira, foi revelado que Kimmich é um dos cinco jogadores do Bayern de Munique que ainda não tomaram a vacina contra Covid-19, segundo informações do diário Bild. Os outros quatro nomes não foram revelados.

E isso causou muita surpresa nos veículos de imprensa e torcedores na Alemanha.

Ainda de acordo com a publicação alemã, Kimmich apoia a vacinação de outras pessoas, mas não se vacinou porque prefere aguardar novos estudos de longo prazo sobre as possíveis consequências e reações da vacinação.

Vale destacar que cerca de 10% dos jogadores que atuam na Bundesliga não são vacinados contra Covid-19.

Nesta semana, o técnico Julian Nagelsmann testou positivo para coronavírus e preferiu não polemizar sobre Kimmich.

"Você pode perguntar nas clínicas o que acontece se você não estiver vacinado. É por isso que defendo e continuo acreditando que é bom se vacinar, mas jamais forçarei uma pessoa a fazer isso", comentou o comandante do Bayern, que segue afastado de suas funções, em recuperação.

Tags: Joshua Kimmich, Bayern de Munique, Bayern, Covid-19, Coronavírus

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo