Justiça italiana pede extradição de Robinho ao governo brasileiro | OneFootball

Icon: MaisQueUmJogo - MQJ

MaisQueUmJogo - MQJ

·04 de outubro de 2022

Justiça italiana pede extradição de Robinho ao governo brasileiro

Imagem do artigo:Justiça italiana pede extradição de Robinho ao governo brasileiro

O Ministério da Justiça da Itália pediu às autoridades brasileiras a extradição de Robinho, condenado a nove anos de prisão por estupro. Ele perdeu seu último recurso em janeiro último. O caso refere-se ao estupro da mulher albanesa, que ocorreu na comemoração do aniversário do jogador, quando fez 23 anos. O grupo estava em uma boate de Milão em 2013, na época em que Robinho defendia o Milan.

Imagem do artigo:Justiça italiana pede extradição de Robinho ao governo brasileiro

Robinho na época do Manchester City, mas agora não pode sair do Brasil (Foto: Manchester City)

Leia mais

A Justiça considerou ele e outros cinco culpados em 2017. Um tribunal de apelação confirmou a sentença em 2020, bem como o veredito, analisado pelo Supremo Tribunal de Roma. Isso significa que, pelo menos na Itália, a decisão não pode ser contestada e é definitiva. Robinho voltou ao Brasil e anunciou sua aposentadoria do futebol, depois que não conseguiu voltar a vestir a camisa do Santos.

“Me esqueçam”, disse o jogador ao anunciar que pendurou as chuteiras. Mas a Justiça italiana não esqueceu.

Relacionadas

O Ministério da Justiça da Itália pediu nesta terça-feira (4) a extradição do jogador brasileiro. Pediu ainda a extradição de seu amigo Ricardo Falco, que foi um dos envolvidos no incidente. As autoridade italianas tentam localizar outras quatro pessoas que teriam participado do estupro.

Saiba mais sobre o veículo