Julgamento contra Ryan Giggs por violência doméstica é iniciado | OneFootball

Julgamento contra Ryan Giggs por violência doméstica é iniciado

Logo: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

A lenda do Manchester United, Ryan Giggs, compareceu a um tribunal nesta segunda-feira para responder a um processo por violência doméstica, acusação que o ex-jogador de futebol rejeita.

O caso forçou o atleta a renunciar ao cargo de técnico da seleção de País de Gales, poucos meses antes da Copa do Mundo do Catar-2022.

O galês de 48 anos, que conquistou duas Ligas dos Campeões com o United, entrou na sala de audiências com o semblante sério e acompanhado por seus advogados. A juíza Hilary Manley indicou que o processo deve durar pelo menos duas semanas, mas pode ser prolongado.

Giggs se declara inocente das acusações, pelas quais pode pegar até cinco anos de prisão. O primeiro dia é dedicado à escolha do júri e aos comentários do representante da acusação, Peter Wright, que destacou que serão mostradas imagens gravadas por câmeras de segurança, além de outros vídeos.

Giggs foi preso em novembro de 2020 após uma discussão violenta com sua ex-namorada Kate Greville. O ex-jogador é acusado de controlar o comportamento da mulher durante o relacionamento que começou em 2017 e terminou no dia em que os eventos foram relatados.

As acusações incluem “isolamento, desprezo, humilhação, assédio, degradação e maus-tratos”.

Giggs, que foi colocado em prisão domiciliar, também é acusado de agredir a irmã de sua ex-namorada, Emma Gerville. Durante uma audiência preliminar em abril de 2021, ele negou as acusações e se declarou inocente.

Seu advogado, Chris Daw, é conhecido por ter defendido vários atletas de renome, incluindo o ex-capitão do Chelsea e da Inglaterra John Terry, que foi considerado inocente em 2012 após alegações de comportamento racista contra um ex-colega de equipe, Anton Ferdinand.

Giggs pediu demissão do cargo de técnico do País de Gales em junho, dizendo que não queria que “os preparativos do país para a Copa do Mundo fossem afetados”. Como jogador, Giggs conquistou 13 títulos da Premier League e duas Ligas dos Campeões com o Manchester United.

Ele então assumiu o cargo de treinador do clube após a demissão de David Moyes na temporada 2013-2014 e posteriormente foi assistente de Louis van Gaal por dois anos. O julgamento de Giggs começa dois dias antes de o jogador francês Benjamin Mendy ser julgado em Chester, na quarta-feira, por acusações de estupro e agressão sexual de sete mulheres.

Saiba mais sobre o veículo