Jornalista critica Governador do Rio sobre possível volta do futebol com público reduzido: “É um grande absurdo”

Coluna do Fla

Imagem do artigo: Jornalista critica Governador do Rio sobre possível volta do futebol com público reduzido: “É um grande absurdo”

FOTO: REPRODUÇÃO

Apesar do decreto de isolamento social do Estado Rio de Janeiro, clubes e federações já discutem, há algum tempo, o retorno gradual do futebol. Nesta semana, o Flamengo reabriu as portas do Ninho do Urubu para a realização de uma nova testagem para a Covid-19 e deu início aos treinamentos. Após a atitude do Rubro-Negro, a Prefeitura e o Governo do Estado reiteraram a determinação de não voltarem as atividades, mas diminuíram o tom e estudam a volta do futebol com público reduzido nos estádios. Nesta sexta (22), o Debate Final da Fox Sports discutiu o assunto e, para o jornalista Marcel Captrez, a medida é ‘absurda’.

Para mim é absurdo. Não faz o menor sentido a gente falar em voltar o futebol neste momento, e ainda mais acenar, mesmo que acenar com a possibilidade de ter um público reduzido. No Maracanã, de 70 mil você coloca ali 35 mil, ou que seja 20 mil o público. Você frequenta estádio como eu, Fábio, sabe que não é só ir ali assistir o jogo, tem o transporte das pessoas. Em um momento que se fala das pessoas evitarem aglomerações, ficarem em casa, como você vai falar em fazer 20 mil pessoas, que não é a capacidade total do Maracanã (e nem metade), irem a um evento, se deslocarem ao local do evento? Então, com todo respeito ao Governador, mas pra mim é um grande absurdo -, disse.

Na última terça-feira (19), o presidente Rodolfo Landim e o chefe do departamento médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, ao lado do mandatário do Vasco, Alexandre Campello, se reuniram com o presidente da república, Jair Bolsonaro, para discutir o retorno do futebol. Na quarta-feira, os jogadores da equipe profissional do Mengão se reapresentaram ao Ninho do Urubu e reiniciaram os treinamentos, de maneira gradual e respeitando todas as medidas de segurança e distanciamento social.



Após a confirmação do retorno das atividades no centro de treinamento, o Flamengo recebeu duras críticas sobre a postura de volta aos treinos, considerando os altos números de vítimas fatais e casos confirmados do novo coronavírus no Rio de Janeiro. Entretanto, o Mais Querido emitiu um comunicado, assinado pelo Dr. Tannure, pelos dirigentes Bruno Spindel e Marcos Braz, além de Jorge Jesus e atletas profssionais, alegando que se sentem seguros em retornar e afirmando que o clube está seguindo todas as determinações das autoridades de saúde.