Joachim Löw exalta qualidade de formação de técnicos da Alemanha

Logo: Fussball Brasil

Fussball Brasil

Imagem do artigo: Joachim Löw exalta qualidade de formação de técnicos da Alemanha

O treinador da Seleção Alemã, Joachim Löw, é uma referência no país que vem se destacando pela produção de novos e destacados treinadores. Na última Champions League, três times semifinalistas eram treinados por técnicos nascidos na Alemanha. A final, entre dois times dirigidos por germânicos, foi vencida pelo Bayern de Munique de Hansi Flick, ex-auxiliar técnico da seleção alemã.

Admirador do trabalho de Flick, que teve uma campanha incrível na última temporada, com muitos gols, títulos e bom futebol em campo, Jogi rasgou elogios ao ex-companheiro: “Ele tem uma experiência enorme e a capacidade de preparar o time para as tarefas ofensivas muito bem. Ele tem uma grande empatia com os jogadores e entende o que realmente importa. O Hansi Flick é também um excelente comunicador e convence os jogadores a atuar como ele pede, eles o escutam e executam o que foi pedido”.

O treinador elogiou ainda a formação de técnicos que é feita na Alemanha, onde há um forte sistema de ensino para os novos profissionais: “A formação dos técnicos é maravilhosa. Nosso treinamento busca sempre desenvolver os profissionais em todas as áreas. Temos bons técnicos, não foi apenas uma coincidência esse crescimento. Thomas Tuchel, Jürgen Klopp, Hansi Flick e Julian Nagelsmann vem fazendo um trabalho muito bom nos últimos anos, mas dependem de um resultado como a semifinal da Champions League para ter reconhecimento”, afirmou Löw, que foi além, ao analisar a tendência atual dos times em contratar jovens treinadores.

“Atualmente muitos técnicos que se destacam na categoria de base das equipes ganham uma chance no time principal. Nos últimos 5 a 10 anos essa mentalidade cresceu muito. Antes, a escolha era baseada no nome. Agora, as equipes possuem uma filosofia de trabalho que é integrada entre a base e profissional, então, o treinador do time de jovens tem todo o conhecimento dessa filosofia e forma de atuar da equipe. Eles têm as qualidades certas e merecem a chance de brilhar”, completou.

Além dos técnicos alemãs em grande fase, o treinador da seleção elogiou muito dois destaques do Bayern de Munique, Manuel Neuer e Robert Lewandowski, que foram essenciais para as conquistas da temporada passada.

“O Lewandowski mereceu o prêmio de melhor da Europa. Tinham dois jogadores que poderiam ter ganho, ele e Neuer, que garantiu muitas vitórias dos bávaros ao longo do ano ao evitar gols, enquanto o polonês os marcava nas redes adversárias. É impressionante como eles vêm mantendo esse nível por tanto tempo, sendo consistentes e cada dia melhores”, disse.

Mas não é só o Bayern que chama a atenção do técnico. Com destaque para Jadon Sancho, Erling Haaland, Giovanni Reyna e Jude Bellingham, o Borussia Dortmund foi analisado por ele.

É importante para o desenvolvimento de um clube ter jovens e bons jogadores em seu elenco. A questão é como lidar com as expectativas para os garotos e gerir bem isso, o que é feito com maestria pelo clube. É um grande prazer ver jovens de 18, 19 anos se destacando na equipe principal. O Bayer Leverkusen é outro que tem um trabalho sólido na base e acabou de revelar o Kai Havertz, que é um grande jogador. Adoro ver jovens indo bem e ganhando espaço nos times profissionais”, finalizou.

SIGA O FUSSBALL BRASIL NO TWITTER E NO INSTAGRAM